Quinta, 19 de Outubro de 2017

duas rodas

Himalayan cumpre exigências
de programa de emissão

23 SET 2017Por DA REDAÇÃO07h:48

Os investimentos da Royal Enfield estão surtindo bons resultados. Só nos últimos cinco anos, a marca inglesa com sede na Índia injetou US$ 64 milhões em linhas de produção e teve um crescimento de 64% no mercado de motocicletas na Europa.

Com uma expectativa de chegar às 900 mil unidades vendidas até 2018, a fabricante teve de se ajustar às normas atuais de emissão de poluentes em vigor e trouxe a nova versão 2017 da Himalayan, que chegou em 2016 como a primeira aventureira da empresa e agora é compatível com o programa Standard Euro 4.

A Himalayan é uma moto de pouco peso, bastante ágil e robusta. Qualquer pessoa, com ou sem experiência, pode conduzi-la sem dificuldades.

Seu assento baixo – de cerca de 80 cm de altura –, sua suspensão de curso longo e a altura de 22 cm em relação ao solo permitem enfrentar condições de rodagem das mais brandas às mais severas.

Para movimentar a nova Himalayan 2017, a Royal Enfield configurou a moto com o motor LS410, de 24,5 cv, refrigerado a ar, com radiador de óleo e câmbio de cinco velocidades.

Esse trem de força foi projetado para entregar mais potência em baixas rotações, o que favorece a circulação na cidade e minimiza a necessidade de manutenção constante.

*Leia reportagem no Correio Veículos do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também