Sexta, 24 de Novembro de 2017

Teste: Argo Precision

Fiat promete agitar mercado
com muitos opcionais no Argo

13 OUT 2017Por LEANDRO GAMEIRO18h:13

Setembro foi bastante agitado, com vários carros para testar. Só da Fiat, por exemplo, foram três, dois modelos do Argo, sendo a versão mais esportiva HGT manual, e agora testamos a versão "menos apimentada", Precision, que apesar de ter o mesmo conjunto mecânico, possui a suspensão, rodas e alguns outros componentes diferentes.

O modelo tem versões a partir de R$ 46.800 com motor 1.0. A versão avaliada parte de R$ 67.800, mas com todos os opcionais pode chegar a R$ 79.000.

A cor branco Alaska, para citar, custa R$1.600; o "Kit Tech", que possui Keyless entry'n'go (chave presencial, partida no botão), retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto (luz embaixo do retrovisor), ar condicionado digital, quadro de instrumentos de alta resolução TFT de 7'' personalizável, sensor de chuva, sensor crepuscular (acendimento automático dos faróis) e retrovisor interno fotocrômico (escurece quando tem carro atrás de noite) custa R$3.500.

Os pacotes para o veículo não param por aí. O "Kit Stile" sai por R$2.200 e traz os bancos revestidos em couro ecológico, rodas de liga leve aro 16" com pneus 195/55 R16.

O "Kit Parking" vem com sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico e câmera de ré com linhas dinâmicas por R$ 1.400.

Por último, mas não menos importante, os air bags laterais para motorista e passageiro custam R$ 2.500.

Como sempre afirmamos, carro no Brasil é caro e a carga tributária é um dos itens que pesam bastante na composição do preço. 

CARRO NA PRÁTICA

O modelo testado, Precision, é muito confortável, com ruídos internos baixíssimos e só se escuta o barulho do motor 1.8 de 135cv quando o giro de rotação está alto.

A Fiat investiu bastante em conectividade e a central multimídia pode ser instalada até mesmo na versão de entrada 1.0 por R$ 2.300.

O Precision 1.8 automático é nota C em economia, segundo o Inmetro. Rodamos com gasolina e, infelizmente, na cidade não conseguimos atingir a meta, que é de 10,1 km/l. O resultado observado ficou em 8,7 km/l. Já na estrada conseguimos a média indicada pelo instituto, que é de 13,3 km/l. 

O Argo impressiona e se você está a procura de um hatch premium, inclua-o em sua lista de testes antes escolher, pois como diz a propaganda, "você não dirige, você sente!".;

Vale lembrar que o VW Polo está de volta e com muita tecnologia, não se esquecendo do Ford Fiesta com motor turbo. Siga-nos no Instagram: @correioveiculos para acompanhar outros testes e ver muitas fotos.

 
  • Foto: Leandro Gameiro/Correio do Estado
  • Foto: Leandro Gameiro/Correio do Estado
  • Foto: Leandro Gameiro/Correio do Estado
  • Foto: Leandro Gameiro/Correio do Estado
  • Foto: Leandro Gameiro/Correio do Estado
  • Foto: Leandro Gameiro/Correio do Estado

Leia Também