Segunda, 21 de Agosto de 2017

NOVIDADES QUENTES

Em evento anual, Facebook aposta no apelo da realidade aumentada

18 ABR 2017Por FOLHAPRESS23h:00

O Facebook revelou nesta terça-feira uma guinada rumo às tecnologias de realidade aumentada, que une elementos virtuais ao mundo físico e que poderão ser usadas por usuários da rede social em breve.

O presidente-executivo da companhia, Mark Zuckerberg, disse durante seu maior evento anual que a tecnologia seria capaz de "construir comunidade" (o mote desta edição da conferência), mitigar a "bolha" de opiniões e tornar atividades corriqueiras mais "compartilháveis".

O evento, chamado F8, é realizado ao mesmo tempo em que a rede social pede desculpas e tenta explicar como um usuário americano pôde publicar, na semana passada, um vídeo em que ele matava a tiros um desconhecido em Cleveland.

"Vamos fazer tudo o que pudermos para evitar que tragédias como esta aconteçam novamente."

Em 2014, o Facebook adquiriu a Oculus VR, empresa de realidade virtual (tecnologia que isola do mundo real o seu usuário) que vende um visor do tipo por cerca de R$ 1.900 nos EUA. Mas a ideia é que as novidades não estejam confinadas a óculos grandes e desconfortáveis, mas sim que habitem as câmeras de celular.

"Já vimos versões primitivas do que imaginávamos que seria [e que pode ser] o dispositivo [ideal] de realidade aumentada, em óculos que sobrepõem informação não disponível no mundo real", disse Zuckerberg.

Segundo o executivo, o que existe de realidade aumentada hoje é desprezado por grande parte das pessoas simplesmente pelo fato de ser pouco sofisticada. Ele citou o exemplo de texto sobre fotos e vídeos, o jogo Pokémon Go e filtros animados.

FERRAMENTA PARA TODOS

"Isso é um primeiro passo -há coisas muito mais malucas vindo." Zuckerberg diz que não só programadores mas qualquer usuário poderá criar filtros, bordas e máscaras animadas para vídeos e videochamadas no Facebook.
A ideia é também impulsionar o envio de conteúdo pessoal para a rede.

"Fazemos muitas coisas corriqueiras de que temos orgulho, como correr, arrumar a casa ou trocar fraldas, mas que não achamos dignas de serem compartilhadas", disse. Isso seria transformado com a adição dos elementos de realidade aumentada.

Com o Facebook Spaces, liberado hoje junto com outras ferramentas para desenvolvedores, usuários do aparelho Oculus Rift poderão se conectar em um "locus" da rede social que poderá ser totalmente digital ou baseado em um ambiente físico, como uma sala ou quintal.

AVATARES

Avatares encarnariam seus respectivos donos, e elementos como texto, fotos, vídeos e aplicativos poderiam ser empregados na ferramenta. Então, os usuários poderiam desenhar, viajar virtualmente e até tirar "selfies".

Videochamadas também poderão ter filtros animados e tridimensionais, tais quais os já usados no Snapchat (empresa que anunciou também nesta terça novas capacidades desse tipo), no Instagram e no Facebook Stories.

Outra capacidade que foi demonstrada por Zuckerberg, que já está sendo implementada, é a de "adesivos virtuais": usando a câmera no aplicativo do Facebook, usuários poderiam deixar recados e imagens em ruas, parques, dentro de restaurantes, no local de trabalho e outros.

Recentemente, a companhia adicionou a capacidade de compartilhar fotos e vídeos em 360 graus dentro da rede, algo que já havia sido feito pelo YouTube, do Google, empresa que também investe pesadamente em realidade aumentada -outra "pioneira" é a Microsoft, que vende um aparelho para atividades do tipo por cerca de R$ 9.300.

BATE-PAPO

A empresa também anunciou novidades para o Messenger, serviço de bate-papo que tem agora 1,2 bilhão de usuários, incluindo a integração com serviços como Apple Music, Spotify e Uber.

Assim como no aplicativo Allo, do Google, usuários do Facebook Messenger passam a poder "convocar" um agregado virtual para conversas individuais ou em grupo para, por exemplo, tocar uma música ou fazer reservas em restaurantes.

O evento é realizado para cerca de 4.000 participantes entre esta terça e esta quarta (19) em San José, a cerca de meia hora da sede da empresa, na Califórnia.

Leia Também