Quinta, 08 de Dezembro de 2016

FÁBRICA DE FERTILIZANTES

Três Lagoas ainda não se recuperou
do calote de R$ 64 milhões

UFN3 paralisou obra e ainda deve para empresários da cidade

28 NOV 2016Por DA REDAÇÃO05h:00

Dois anos após a paralisação da obra da unidade de fertilizantes nitrogenados da Petrobras (UFN3), a economia de Três Lagoas ainda não se recuperou do calote estimado em R$ 64 milhões.

As obras do consórcio UFN-3, formado pela empresa chinesa Sinopec Petroleum e a brasileira Galvão Engenharia, para a construção da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados, da Petrobras, foram paralisadas em novembro de 2014, com avanço de 82% na construção. No total, a obra foi avaliada em R$ 3,9 bilhões.

Desde que a construção foi interrompida, o município ficou no prejuízo. A estatal deve R$ 64 milhões aos fornecedores e, atualmente, eles buscam na Justiça o direito de receber pelos serviços oferecidos. A maioria foi obrigada a fechar as portas, pois não suportou o calote. 

*Leia reportagem, de Gisele Mendes, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também