Sexta, 24 de Novembro de 2017

MOBILIDADE

Projeto em trâmite no Senado pode atingir 4 mil motoristas de Uber no Estado

Votação sobre o decreto será realizada na próxima terça-feira (31)

28 OUT 2017Por MARESSA MENDONÇA10h:00

Projeto que altera lei sobre o transporte individual privado remunerado, como o Uber, deve atingir 4 mil motoristas e 250 mil usuários em Mato Grosso do Sul.

Dentre as mudanças, que serão votadas pelo Senado Federal na próxima terça-feira (31), estão a obrigatoriedade da utilização de placas vermelhas nos veículos e da solicitação de alvarás.

O diretor geral da Uber no Brasil, Guilherme Telles, afirma que as exigências do Projeto de Lei 28/2017 criam um alto nível de burocracia para os motoristas parceiros e acabam restringindo a liberdade de trabalho.

“Neste ano, a Uber já pagou mais de R$ 495 milhões em tributos federais e municipais e vamos continuar trabalhando para ser, cada vez mais, parte importante das cidades para o futuro", declarou.

O PROJETO DE LEI

O Projeto de Lei 28/2017 foi aprovado pela Câmara dos Deputados em abril e será votado pelo Senado na próxima semana. Ele  determina uma série de exigências para os serviços de transporte remunerado por meio de aplicativos como a autorização prévia das prefeituras para que o serviço possa funcionar.

Audiência pública sobre o tema foi realizada na última quarta-feira (20) com comissões de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT); Assuntos Sociais (CAS); Assuntos Econômicos (CAE); e Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado Federal.

 

Leia Também