Quarta, 22 de Novembro de 2017

CAMPO GRANDE

Prefeito responde que motorista de aplicativo é uma “onda que vai passar”

Autônomos fizeram hoje buzinaço em frente ao prédio da Prefeitura

30 OUT 2017Por MARESSA MENDONÇA E YARIMA MECCHI11h:35

O prefeito de Campo Grande Marcos Trad (PSD) declarou hoje que “motorista de aplicativo vai ser uma realidade no País como foi nos Estados Unidos e passou a onda”.

A fala do chefe do Executivo é uma resposta ao buzinaço que os autônomos fizeram, nesta segunda-feira (30), em frente ao prédio da prefeitura, protestando contra Projeto de Lei que aumenta exigências para a classe.

Marcos Trad disse ainda que o buzinaço “deveria ser feito em Brasília e não aqui”.Isto porque o Senado Federal vai votar amanhã o Projeto de Lei 28/2017, que determina uma série de exigências para os serviços de transporte remunerado por meio de aplicativos.

Em maio, houve tentativa de regulamentar o serviço na Capital com a publicação de decreto em que várias regras eram estabelecidas para os motoristas.

O decreto, com semelhanças em relação ao projeto em trâmite no Senado, foi suspenso pela Justiça após pedido de representantes do Ministério Público e, agora, o município aguarda pelo resultado da votação para cumprir as regras em Campo Grande.

“Eles [motoristas de aplicativos] se inconformaram em razão da placa vermelha, mas nosso decreto não obrigava. Ele [decreto] deixou bem claro que se o Senado Federal determinasse a placa vermelha assim seria aqui dentro do município”, detalhou o prefeito.

Ele lembrou ainda de outros pontos do decreto, que tratavam sobre o pagamento pela utilização do asfalto e obrigatoriedade dos veículos terem placas de Campo Grande, afirmando se tratar de uma questão de igualdade. “Para gerar o pagamento daquilo que é justo. O que todos nós pagamos”, finalizou o prefeito.

Leia Também