Sexta, 26 de Maio de 2017

NÃO PRESTOU SOCORRO

Policial federal que atropelou e matou jovem deve se apresentar amanhã à polícia

Polícia Federal instaurou procedimento para apurar circunstâncias do acidente

15 MAR 2017Por GLAUCEA VACCARI18h:30

Policial federal do Rio de Janeiro, que não teve a identidade divulgada, suspeito de atropelar e matar o adolescente Everton da Silva Pessoa, 17 anos, deve se apresentar amanhã à Delegacia de Polícia Civil de Naviraí. Acidente aconteceu na madrugada de segunda-feira (13), depois de show, e policial fugiu sem prestar socorro.

Delegado responsável pelas investigações, Eduardo Lucena, confirmou ao Portal Correio do Estado que policial deve prestar depoimento, acompanhado do advogado, no entanto, mais informações não foram divulgadas porque caso está sob sigilo.

Em nota, superintendente da PF em Mato Grosso do Sul, Ricardo Cubas César, disse que foi instaurado procedimento interno para apuração de todas as circunstâncias envolvidas no acidente e que a Polícia Federal está prestando todo apoio necessário à Polícia Civil, responsável pela apuração dos fatos na esfera criminal.

No dia do acidente, por volta de 1h50, cinco amigos saíram de um show e seguiam pela avenida Campo Grande em direção ao centro da cidade. Desgovernado, veículo conduzido pelo policial atingiu três jovens. Everton morreu no local e duas jovens, de 17 e 18 anos, ficaram feridas.

De acordo com o site Tá na Mídia Naviraí, suspeito é escrivão da Polícia Federal do Rio de Janeiro e estava de passagem por Naviraí, realizando um trabalho.

Carro que policial conduzia, um Astra, já foi periciado. Caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor, evasão de local, omissão de socorro e e lesão corporal culposa.  

Leia Também