Sábado, 18 de Novembro de 2017

precariedade

Motoristas estão inseguros
com condição da BR-262

Pior trecho da rodovia é entre Três Lagoas e Água Clara

17 OUT 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

Apesar de trecho da BR-262 entre Três Lagoas e Água Clara passar por serviços de tapa-buraco desde o dia 4 de outubro, as condições da rodovia continuam precárias.

Acidentes e pneus furados são comuns ao longo do trajeto, muitos deles flagrados pela reportagem do Correio do Estado.

Um dia antes do início dos trabalhos, a equipe percorreu a rodovia federal em trecho de 134 km, entre Três Lagoas e Água Clara, e percebeu que o estado de conservação da pista piorou consideravelmente.

Na ocasião, foram contabilizados, somente entre Água Clara e Três Lagoas, três veículos com pneus furados e um caminhão jogado para fora da pista – perto dele, um buraco que tomava mais da metade da via. 

Um desses carros era conduzido por Jane Margareth dos Santos, 56 anos. Residente em Três Lagoas, ela fazia o trajeto rumo a Água Clara com frequência, e medo. “Essa estrada é péssima, tinha que ser restaurada com urgência", afirmou.

As obras de tapa-buraco são executadas pela empresa Pavidez Engenharia Ltda., pelo valor de R$ 15,7 milhões. 
 De acordo com edital de contratação, publicado no Diário Oficial da União (DOU) em 27 de setembro, a empresa terá de realizar a recuperação e conservação dos 191,2 quilômetros da rodovia entre Três Lagoas e Ribas do Rio Pardo. O custo total da recuperação será de R$ 149,9 milhões. 

*Leia reportagem, de Renata Prandini, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Leia Também