Quinta, 08 de Dezembro de 2016

Em Miranda

Ministros de meio ambiente e turismo virão a MS debater sustentabilidade no Pantanal

Encontro será realizado em Miranda e contará com Azambuja e secretários

13 OUT 2016Por GLAUCEA VACCARI18h:30

Ministros do Meio Ambiente e do Turismo, José Sarney Filho e Marx Beltrão, respectivamente, devem vir a Mato Grosso do Sul para participar de encontro que debaterá sustentabilidade e turismo no Pantanal, neste sábado (15).

José Sarney Filho chegou hoje em Miranda, município onde haverá o evento, que contará também com a presença do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). Já o ministro do turismo ainda não confirmou presença.

Intitulado “Futuro do Turismo e Iniciativas à Sustentabilidade do Pantanal”, encontro é iniciativa do Instituto SOS Pantanal e tem objetivo de chamar a atenção para importância social e ambiental do bioma Pantanal.

Além dos ministros e Azambuja, participarão também o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), e secretários estaduais de MS e MT, das áreas de desenvolvimento, meio ambiente e turismo.

Encontro entre autoridades será realizado no Refúgio Ecológico Caiman, a partir das 8h30. Também estão previstas a realização de atividades culturais, como festa do laço comprido, evento tradicional na região, e exposição de projetos de conservação em fauna e flora.

Considerado Patrimônio Nacional pela Constituição Federal em 1988 e patrimônio natural da humanidade pela Unesco em 2000, o Pantanal é a maior área úmida alagada do planeta. Região é rica em diversividade biológica, social e cultural e é desafio conciliar atividades econômicas com a conservação da biodiversidade.  

Diretor executivo do Instituto SOS Pantanal, Felipe Augusto Dias, acredita que o encontro atrairá benefícios para a região, como desenvolvimento de políticas voltadas a conservação do bioma.

“O desafio da região pantaneira está em estabelecer programas integrados de desenvolvimento sustentável de acordo com as suas peculiaridades culturais, relevância ambiental e dinâmica socioeconômica. Portanto, acreditamos que é necessário planejar e implantar as estratégias para reduzir os impactos previstos e aumentar a capacidade de adaptação regional às mudanças climáticas”, afirma o diretor executivo.

Todas as atividades tem objetivo de sensibilizar e promover o diálogo para construção de um Pantanal Sustentável.

Leia Também