Segunda, 20 de Novembro de 2017

para 2018

Ingresso pelo Sisu na UFMS
deve ser reduzido em 30%

Alterações sobre vestibular serão votadas em 1º de novembro

26 OUT 2017Por RODOLFO CÉSAR E TAINÁ JARA19h:03

As vagas para ingressar na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) devem ser reduzidas em 30% no vestibular de 2018. Até 2021, essa porcentagem deve cair para a metade.

A proposta vai ser votada em 1º de novembro pelo Conselho de Graduação (Cograd). A proposta foi apresentada pela pró-reitoria.

O cronograma de adequação seria para em 2021 o Sisu concentrar 50% das vagas para ingresso, outros 30% para vestibular próprio e 20% para o Processo Seletivo de Avaliação Seriada (Passe).

A decisão em utilizar outros recursos de ingresso além do Sisu foi aprovada pelo Conselho Universitário (COUNI), em 19 de outubro.

Atualmente há 4,3 mil vagas ociosas na UFMS, mas antes de medidas para reduzir esse número a ociosidade chegou a 5,7 mil vagas.

A UFMS possui 113 cursos de graduação, distribuídos em dez câmpus. Ao todo a UFMS conta com cerca de 20 mil alunos.

O pró-reitor de Graduação, professor Ruy Alberto Caetano Corrêa Filho, comentou que o Sisu democratizou o acesso aos alunos do país todo, mas trouxe alguns problemas como a evasão de alunos que vêm de outras regiões e não conseguem se adaptar por questões financeiras ou falta de apoio da família.

“O vestibular contempla alunos que têm maior certeza que querem o curso escolhido”, declarou.

O PAS

Em relação ao Processo Seletivo de Avaliação Seriada (PAS), o pró-reitor explicou que trata-se de uma seleção onde o candidato é avaliado em três etapas consecutivas, ao final de cada ano do Ensino Médio. A primeira avaliação também será realizada em 2018.

Corrêa pontuou que, apesar da mudança nas formas de ingresso, a UFMS vai continuar utilizando as notas do ENEM, tanto nas redações, como nas demais provas.

Leia Também