Domingo, 19 de Novembro de 2017

Ribas

Incêndio em eucaliptos e pastagens demora mais de 9h para ser controlado

Área destruída vai ser avaliada e se estima em até 300 hectares

13 SET 2017Por RODOLFO CÉSAR E IZABELA JORNADA20h:56

As chamas que consumiram parte da vegetação, pastagem e plantação de eucalipto na região de Ribas do Rio Pardo só foram controladas quase 9h30 depois do início dos primeiros focos. O incêndio foi nas fazendas Eucalipto Brasil, anteriormente conhecida como Boi Preto, e Andorfato, ambas ficam a 12 quilômetros do município.

O fogo teve início por volta das 11h e os Bombeiros informaram que a situação tinha sido controlada por volta das 20h30 de hoje.

A extensão do prejuízo deve começar a ser calculada nesta quinta-feira (14), mas avaliações preliminares apontam que entre 200 e 300 hectares de eucalipto e pastagem foram destruídos. A área atingida, apesar de pertencer a duas fazendas, tem diversos arrendatários.

Wilson Vasconcelos, um desses arrendatários, avaliou que 70% da plantação que ele tem de 560 hectares foram destruídos. "Há seis meses comecei a produzir eucaliptos e hoje passamos o dia todo combatendo o incêndio. À noite melhorou porque ventou menos", disse.

O incêndio teria começado perto do córrego Mantena, que fica próximo da linha férrea. Na área, havia 400 cabeças de gado que conseguiram ser salvas pelo arrendatário Wilson Rodrigues. "Pelo jeito o fogo começou na minha área", explicou.

O vento fez com que as chamas atravessassem a BR-262 e alguns cursos d'água. Foram necessárias mais de 15 máquinas para tentar isolar áreas e evitar que o fogo continuasse queimando eucaliptos, pastagens e reservas. A estimativa é que as chamas queimaram uma extensão de 14 quilômetros em linha reta, no sentido que corta a BR-262.

O prefeito de Ribas do Ribas do Pardo, Paulo Tucura, esteve no local. A prefeitura enviou caminhões-pipa e máquinas para auxiliar nos trabalhos. Os Bombeiros de Campo Grande também enviaram equipes. Houve também apoio de 10 empresas da região.

 
  • Imagem aérea do incêndio. Foto: Andrei Luiz/Drone's All
  • Imagem aérea do incêndio. Foto: Andrei Luiz/Drone's All
  • Imagem aérea do incêndio. Foto: Andrei Luiz/Drone's All
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado

Leia Também