Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Bariátrica

Hospital Cassems realiza primeira cirurgia por telemedicina do Estado

Procedimento será transmitido ao vivo para 180 profissionais de saúde

25 NOV 2016Por GLAUCEA VACCARI18h:11

Primeira cirurgia por telemedicina de Mato Grosso do Sul será realizada amanhã no Hospital Cassems, em Campo Grande. Cirurgia bariátrica será acompanhada por aproximadamente 180 profissionais de saúde, por meio de videoconferência.

Telemedicina é o campo da medicina que usa ferramentas de tecnologia para fornecimento de informação e atenção médica à pacientes e outros profissionais de saúde localizados a distância.

Profissionais que acompanharão a cirurgia ao vivo são participantes da II Jornada Multidisciplinar de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, realizada hoje e amanhã na Capital.

Presidente da Cassems, Ricardo Ayache, disse que a cirurgia por videoconferência é uma das tecnologias da telemedicina, que tem por objetivo auxiliar médicos no atendimento à saúde, com informações transmitidas por meio da internet.

“A telemedicina é uma ferramenta importante que vai transpor as barreiras, inclusive geográficas, e vai melhorar a assistência à saúde, o acesso à informação e também para a educação médica, permitindo maior interação e dinamismo aos alunos”, explica.

Procedimento será realizado pelos médicos especializados em cirurgia do aparelho digestivo, James Camara e Carlos Aurelio Schíavon, às 7h, e contará com participação do presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), Caetano Marchesini.

Camara afirmou que a demonstração permite interatividade e os profissionais que assistirão a cirurgia poderão discutir com a equipe médica em tempo real, durante o procedimento.

TELEMEDICINA

Sala cirúrgica de telemedicina do Hospital Cassems é a uma tecnologia inédita no Estado. Procedimento cirúrgico é exibido em duas telas de 50 polegadas, além de possibilitar sistema de comunicação entre a equipe médica.

Todo o sistema da sala é controlado por meio de tablets. Expectativa é que no futuro, maioria dos exames, prescrições e evoluções clínicas sejam transmitidas para uma nuvem, possibilitando monitoramento dos pacientes em tempo real.

Leia Também