Quarta, 07 de Dezembro de 2016

Meio Ambiente

Governos de MS e MT definem ações conjuntas para preservar o Pantanal

Documento neste sentido foi assinado ontem por Reinaldo Azambuja e Pedro Taques

16 OUT 2016Por Da Redação05h:00

Os governos de Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso discutem ações conjuntas para preservação do Pantanal. Documento neste sentido, denominado Carta Caiman, foi assinado ontem pelos governadores Reinaldo Azambuja (MS) e Pedro Taques (MT), com a anuência do Ministério do Meio Ambiente. O documento recebeu este nome em alusão ao Refúgio Ecológico Caiman, em Miranda, onde foi realizado o evento Sustentabilidade e Turismo no Pantanal, com participação de Azambuja e Taques. 

De acordo com a assessoria de imprensa do governo de Mato Grosso do Sul, serão criados grupos de trabalho para definir ações integradas no prazo de 12 meses, objetivando preservar o bioma e promover o desenvolvimento econômico e social do Pantanal. 

O ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, também esteve no evento em Miranda. As decisões tiveram, assim, anuência do governo federal.

Reportagem de Osvaldo Júnior está na edição de hoje do Correio do Estado.

Leia Também