Sábado, 10 de Dezembro de 2016

ESTUDO FIOCRUZ

Elevação de temperatura na
Terra vai causar problemas em MS

Pesquisa inédita analisou dados dos 79 municípios do Estado

29 NOV 2016Por RODOLFO CÉSAR18h:47

Os resultados do projeto Vulnerabilidade à Mudança do Clima, desenvolvido por pesquisadores da Fiocruz, serão apresentados amanhã (30) em Campo Grande. Foram feitas projeções e análises sobre o clima nas 79 cidades de Mato Grosso do Sul e há perspectiva que a temperatura vai se elevar em até 5,8ºC no período de 2041 a 2070.

Essa drástica mudança pode afetar o ciclo das águas no Pantanal e mudar o cenário de outros municípios, além de gerar impactos irreversíveis na natureza e problemas urbanos como inundações, sustenta a pesquisa, que tem caráter inédito. 

"Em todo o estado haverá aumento na temperatura. Esta informação faz parte de um estudo inédito, que avaliou a vulnerabilidade à mudança do clima nos 79 municípios sul-mato-grossenses", divulgou nota da Fiocruz.

Os detalhes do trabalho serão apresentados no Grand Park Hotel, durante o Seminário Indicadores de Vulnerabilidade à Mudança do Clima, promovido pela Fiocruz e Ministério do Meio Ambiente.

Estão previstas as presenças no evento da representante do Ministério do Meio Ambiente, Lia Mendes Cruz; do secretário de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck; da diretora de desenvolvimento do Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do  Sul (Imasul), Thais de Azambuja Caramori; do coordenador estadual de vigilância em saúde ambiental, Karyston Adriel; do coordenador do projeto, Ulisses Confalonieri e da mestranda responsável pelo pesquisa sobre o estado, Isabela Brito.

"Para o desenvolvimento do estudo, além de informações sobre a mudança do clima no Mato Grosso do Sul, foram considerados dados de cada município sobre preservação ambiental e população, como saúde e condições socioeconômicas", esclareceu a Fiocruz.

A situação de doenças como dengue, leptospirose, leishmaniose tegumentar americana e visceral, mortalidade por diarreia e acidentes com animais peçonhentos foram levadas em conta no estudo.

"O objetivo da iniciativa é avaliar os riscos gerados pelas alterações climáticas às populações nas cinco regiões do país e criar uma ferramenta, um software, para calcular a vulnerabilidade humana à mudança do clima em seis estados: Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Paraná, Pernambuco e Mato Grosso do Sul, este último escolhido para representar a região centro-oeste."

Leia Também