Sábado, 10 de Dezembro de 2016

NA MIRA

MPF encontra medicamentos vencidos
em unidades de saúde de Corumbá

Remédios vencidos e falta de papel higiênico foram algumas da deficiências constatadas

1 DEZ 2016Por VALQUÍRIA ORIQUI14h:25

Investigação conduzida pelo Ministério Público Federal em Corumbá, na Santa Casa e no Pronto-Socorro da cidade, encontrou diversas irregularidades na prestação de serviço público de saúde. Problemas na estrutura dos prédios, medicamentos vencidos, falta de higienização e de refrigeração das salas diante de um calor de 40ºC que faz no município foram algumas das deficiências constatadas.

A inspeção aconteceu ontem. Na ocasião, equipe do MPF visitou os principais setores da Santa Casa, da recepção até a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), passando pela ala de pediatria, almoxarifado e setor de esterilização.

Em um dos setores do Pronto-Socorro, foram encontrados medicamentos estragados, misturados a medicamentos ainda dentro da validade. Nos banheiros do hospital não tinha papel higiênico, sabonete e álcool em gel. Alguns dos pacientes afirmaram que estão trazendo das próprias casas alguns produtos de higiene que deveriam ser disponibilizados pelo hospital.

CONTROLE DE PONTO

Outro problema verificado foi falha no controle de presença dos médicos que atendem no hospital. Na recepção não consta quadro público de presença que permite à população saber quem é o médico responsável pelo plantão em dado turno. Falta, também, controle criterioso da entrada e saída dos médicos no local.

Atualmente o controle feito é manual. Para comprovar presença eles assinam uma folha de papel onde não consta o horário de entrada e saída do serviço. Em algumas folhas de ponto analisadas, muitos não assinaram presença, mesmo quando alegaram que estavam trabalhando no hospital. Deste modo, os órgãos de investigação não conseguem verificar se determinado médico realmente compareceu ao trabalho, nem quando entrou e saiu do local.

Nos próximos dias um relatório será emitido com as irregularidades encontradas. A partir disso, o MPF expedirá recomendações à direção da Santa Casa e à Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá, responsável pelo Pronto-Socorro local, indicando medidas de curto, médio e longo prazos, que deverão ser adotadas para sanar as deficiências apontadas.

Leia Também