Sexta, 20 de Outubro de 2017

Fronteira

Agentes da Polícia Federal em MS colhem depoimento do italiano Cesare Battisti

Ele foi preso pela PRF quando tentava ir de Corumbá para a Bolívia

4 OUT 2017Por GLAUCEA VACCARI, COM FOLHAPRESS16h:23

O italiano Cesare Battisti presta depoimento na Delegacia de Polícia Federal de Corumbá, nesta tarde. Ele foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) próximo a fronteira do Brasil com a Bolívia e encaminhado à delegacia da PF. A Polícia Federal confirmou que o italiano está preso e agentes colhem o depoimento, mas não informou o motivo da prisão.

A PRF, responsável pela detenção do italiano durante uma blitz, informou que divulgará detalhes sobre o caso mais tarde.

De acordo com a Folhapress, Battisti portava quantidade em dinheiro em espécie, incluindo reais, dólares e euros. Não foi informado o valor transportado. 

O italiano foi condenado em seu país a prisão perpétua por quatro assassinatos nos anos 70, quando integrava o partido Proletário Armados para o Comunismo, grupo de extrema esquerda.

Cesare Battisti fugiu da Itália e, em 2004, veio para o Brasil. Foi preso em 2007 e, em 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a extradição, que foi negada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2010, no último dia de seu governo.

Defesa de Battisti informou que há várias tentativas ilegais de remetê-lo para o exterior. Na semana passada, os advogados entraram com pedido de habeas corpus no STF para tentar impedir eventual extradição, deportação ou expulsão do Brasil.

Em 2015, Battisti se casou com uma brasileira e o casal tem um filho, que segundo a defesa, “depende econômica e afetivamente dele, o que impede sua expulsão”.

Leia Também