Domingo, 25 de Setembro de 2016

SAÚDE PÚBLICA

Conselhos Municipais de Saúde pedem
ao MPF bloqueio de contas do Estado

Além de documento, manifesto com cruzes foi usado para chamar atenção

19 SET 2016Por MARIANE CHIANEZI18h:18

Ação em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) envolveu representantes de conselhos municipais de saúde de Campo Grande, Corumbá, Dourados e Três Lagoas na tarde de hoje. Os presidentes entregaram documento na sede do Ministério Público Federal (MPF) solicitando bloqueio das contas do Governo do Estado.

Conforme os representantes, o governo não aplicou 12% dos recursos públicos destinado à área da saúde em 2013, cerca de R$ 374 milhões. Documento pede que verba seja repassada aos fundos Municipais de Saúde para serem destinados à construção de novos leitos hospitalares e melhorias no atendimento aos pacientes.

“Queremos que o Estado invista mais recursos na Saúde, como exemplo do Hospital Regional de Dourados, que tinha previsão de término para 2013, mas estamos em 2016 e não está pronto. Já está na terceira licitação e nada”, disse Sebastião de Campos Arinos Júnior, coordenador do Conselho Municipal de Saúde de Campo Grande ao Portal Correio do Estado.

Ainda segundo os representantes, os leitos de Campo Grande são suficientes para a população local, mas devido a falta de investimentos no interior, moradores procuram a Capital para atendimento e superlotação acaba acontecendo nas unidades hospitalares.

Berenice de Oliveira Machado Souza, presidente do Conselho Municipal de Saúde de Dourados, afirmou que pacientes da cidade passam por dificuldades e muitos morrem na espera por uma vaga nos hospitais. “O Hospital da Vida está sobrecarregado, o que o Governo envia é pouco para a demanda”, afirmou.

Além de entregar o documento para ser protocolado, um manifesto às margens da Avenida Afonso Pena, no canteiro central, com 100 cruzes. “As cruzes representam todas as vítimas que já morreram por esperar atendimento pelo SUS no interior”, concluiu Berenice.

Coincidentemente, hoje faz 26 anos que a lei orgânica do SUS foi criada no país, destacou os representantes.

 
  • Conselheiros de quatro cidades sul-mato-grossenses estiveram no MPF - Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado
  • Cruzes às margens da Avenida Afonso Pena - Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado
  • Documento será protocolado no Ministério Público Federal - Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

Leia Também