Quarta, 22 de Novembro de 2017

Combate ao tráfico

Canadá tem interesse em ajudar
o Estado a patrulhar fronteiras

Embaixador participa de reunião com os governadores

21 MAR 2017Por RENAN NUCCI07h:54

Mato Grosso do Sul pode receber ajuda do Canadá no combate ao tráfico de drogas nas fronteiras com Bolívia e Paraguai. O interesse foi declarado pelo embaixador canadense no Brasil, Riccardo Savone. Ontem, ele participou de reunião com o governador Reinaldo Azambuja e o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, além do governador de Mato Grosso, Pedro Taques. 

O apoio se daria por meio de investimentos em aparelhamento e modernização da polícia, treinamentos, troca de experiências e de dados sigilosos. Parceria assim ocorreu durante os jogos Olímpicos do Rio 2016, quando o governo canadense também cedeu à Polícia Federal equipamentos de detecção de armas químicas, biológicas e nucleares, a fim de prevenir ataques terroristas.  

O interesse do Canadá se dá em razão do fato de que boa parte da maconha e cocaína que entram no Brasil por território sul-mato-grossense, vindas do Paraguai e Bolívia, chegam à América do Norte, potencializando problemas de saúde e segurança nos países daquela região. 

A reunião com o embaixador ocorreu durante o 2° Encontro de Secretários de Segurança Pública, realizado em Campo Grande. Savone destacou o trabalho feito na fronteira de seu país com os Estados Unidos, no que se refere ao combate ao tráfico. Segundo ele, as experiências promovidas lá serviram como ponto de partida para ação internacional estendida também à Colômbia, Peru, Equador e Bolívia, grandes fornecedores de cocaína. “Estas operações preventivas garantem a soberania e a prosperidade das nações, diante do crime organizado”, disse.

*A reportagem completa está na edição de hoje do jornal Correio do Estado. 

 

Leia Também