Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Moreninhas

Vigilância Sanitária interdita setor cirúgico e maternidade municipal pode fechar

Reunião está sendo realizada para definir futuro do Hospital da Mulher nas Moreninhas

1 DEZ 2016Por GLAUCEA VACCARI17h:51

Vigilância Sanitária interditou o setor cirúrgico do Hospital da Mulher Honória Martins Pereira, a Maternidade das Moreninhas, na tarde de hoje, por conta das más condições do local.

Assessoria de imprensa da Secretária Municipal de Saúde (Sesau) informou ao Portal Correio do Estado que a coordenadoria de urgência e emergência, a gerente do hospital e representes da Vigilância de Saúde e da Sesau estão reunidos para definir o que será feito quanto a interdição.

Conforme a Sesau, será sugerido o fechamento completo, com a transferência dos pacientes e o remanejamento dos funcionários para outras unidades. 

Sesau afirma ainda que o procedimento mais viável é o fechamento até para eventual reforma. No entanto, assunto ainda está em debate e previsão é que decisão saia por volta das 21h. 

DENÚNCIA

Inaugurado em março de 2000, com capacidade para 12 leitos, unidade teve contrato de convênio com empresa particular que prestava serviço de lavagem de roupas encerrado neste mês.

Desde então, acúmulo de roupas nas salas causou forte cheiro, que exalou pela maternidade, tornando o ambiente insuportável para quem procurava atendimento e para os funcionários.

Denúncia feita pelo vereador Chiquinho Telles (PSD) apontou que maternidade tem aparelho de sorografia que não é usado pelos médicos por falta de papel, além da estrutura precária da unidade.  

Leia Também