Terça, 27 de Setembro de 2016

NEGLIGÊNCIA

VÍDEO: Fogo de 3,5 metros
quase atinge casas de residencial

Incêndio teria sido provocado para limpar terreno, suspeitam moradores

21 SET 2016Por LAURA HOLSBACK13h:00

Fogo ateado em matagal teve chamas que passaram de 3,5 metros e colocaram em risco a segurança de pessoas e imóveis, na tarde de ontem. O episódio, que se caracteriza como crime ambiental, ocorreu ao lado de residencial, na Avenida dos Cafezais, em Campo Grande.

De acordo com denúncia de moradores, no momento do incêndio, homem foi visto no terreno que há anos está em situação de abandono, com mato alto. A suspeita é que ele possa ter provocado o incêndio para tentar limpar o terreno. Vídeo encaminhado ao Portal Correio do Estado mostra labaredas que passaram de 3,5 metros de altura. O fogo margeou muros de casas e muitos moradores tiveram medo de que suas casas fossem atingidas.

Moradores do residencial também descrevem que, além de servir como local para depósito de entulhos, facilitando a proliferação de mosquitos, o terreno serve, ainda, de esconderijo para ladrões. Diversas casas que ficam com o fundo para o terreno já foram alvos de ações criminosas. “Sempre foi desse jeito. É um absurdo o dono ainda não ter sido responsabilizado”, reclamou um morador. Segundo ele, o terreno seria da administração municipal.

À reportagem, por meio da assessoria de imprensa, a prefeitura de Campo Grande não confirma ser dona da área. Orientou que para poder tomar medidas é necessário que denúncia seja feita pelo número de telefone 156. Também esclareceu que queimadas para a limpeza de terrenos são proibidas e podem render multas que variam de R$ 2 mil a R$ 8 mil.

NÚMEROS

De acordo com estatísticas do Corpo de Bombeiros, desde de janeiro equipes atenderam chamados para combate de incêndios em 466 áreas de vegetação. O número representa média de dois casos por dia.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), dão conta que até setembro foram captados por satélites 4.225 focos de incêndios em Mato Grosso do Sul.

Veja abaixo vídeo que mostra momento do incêndio:

 

Leia Também