Sábado, 10 de Dezembro de 2016

HORÁRIO GRATUITO

Tucanos adotam tom agressivo e baixam nível de campanha na Capital

Marquinhos recebe ataques e rebate criticando os gastos do governo

14 OUT 2016Por DA REDAÇÃO05h:00

De volta há poucos dias na televisão e no rádio, a propaganda eleitoral gratuita deste segundo turno tem ganhado um tom mais agressivo. Com mais tempo disponível os candidatos tem aproveitado para atacar seus adversários. O destaque fica por conta de Rose Modesto (PSDB) que está atrás nas pesquisas e tem jogado todas suas fichas para tentar convencer o eleitor a desistir de votar em Marquinhos Trad (PSD). 

Já no seu primeiro programa, na segunda-feira, a equipe de marketing de campanha da candidata decidiu investir no comparativo dos dois desde o berço. Usou o sobrenome para justificar que Marquinhos é de uma família “Trad”icional da Capital, com regalias e criação abastada, colocando a tucana em um patamar bem abaixo. 

Em seguida tem utilizado um mímico para interpretar seu adversário. O locutor que interpreta as ações do personagem fala que “tem candidato se passando por ator para enganar” o eleitor. A sequência de imagens e o uso de frases atacam Marquinhos: “Diz que vai resolver a saúde, mas critica a Caravana, coisa típica de quem não precisa ficar anos na fila à espera de cirurgia. Elogia sua vice na TV, mas desrespeitou as mulheres quando chamou a Rose na Assembleia de “mulher de beira de bar e de fundo de boate”. Diz ser contra o desvio de dinheiro mas tem como apoiador fundamental da sua campanha o irmão Nelsinho Trad processado por improbidade administrativa e denunciado por associação criminosa”. 

(*) A reportagem, de Gabriela Couto, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também