Domingo, 22 de Outubro de 2017

DIÁRIO OFICIAL

Tenente-coronel que matou marido vai continuar trabalhando no TJMS

Prorrogação da cedência da servidora foi publicada no Diário Oficial

19 JAN 2017Por MARESSA MENDONÇA15h:44

O Governo do Estado prorrogou a cedência da tenente-coronel da Polícia Militar, Itamara Romeiro Nogueira. Com esta decisão, publicada no Diário Oficial de hoje, ela vai continuar trabalhando no Tribunal de Justiça até dezembro de 2018. A militar é acusada de matar o marido, também policial, em julho do ano passado.

Conforme as informações da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, Itamara atua como ajudante de ordem — assistente pessoal de alguma autoridade —  na assessoria militar, setor que integra a Coordenadoria de Segurança Institucional do TJMS.  Não há informações da data de cedência da policial.

HISTÓRICO

No dia 12  julho de 2016, Itamara atirou e matou o major da PM Valdeni Lopes Nogueira, com quem estava casada há 15 anos. A investigação policial concluiu que ela agiu em legítima defesa. O inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário.

À polícia, ela alegou que marido a agrediu com socos na cabeça e nos braços e disse que pegaria uma arma no carro para matá-la. Com medo de morrer, ela teria atirado primeiro.

Pouco mais de dois meses depois de matar o marido a tenente-coronel entrou com pedido de pensão por morte. A solicitação foi aceita e desde então ela e a filha do casal, que é menor de idade, dividem R$ 19,3 mil corresponde ao salário do major.

Itamara responde ao processo em liberdade e será julgada pela Justiça Comum.

Leia Também