Segunda, 05 de Dezembro de 2016

TRANSPORTE COLETIVO

Tarifa sobe, frota fica estagnada e 230 mil ficam no aperto todos os dias

Desde 2014, a frota foi ampliada em apenas mais dois veículos

13 OUT 2016Por DA REDAÇÃO04h:00

De cada quatro campo-grandenses, um precisa do transporte coletivo todos os dias. São 230 mil pessoas, que dividem 595 ônibus. Essa frota permanece praticamente estagnada desde 2014, quando havia 593 veículos – o incremento é de 0,33%. Com a estagnação da oferta, a população acaba enfrentando, entre outros problemas, o da superlotação. Sem considerar a dinâmica de embarques e desembarques, a proporção é de 386 passageiros por veículo, cinco vezes mais do que a capacidade total (sentados e em pé), de 75 pessoas. É neste cenário que será aplicado novo reajuste das tarifas – a alteração dos valores ocorre no próximo mês.  

Atualmente, a concessão do  serviço de transporte coletivo na Capital é do consórcio Guaicurus, composto pelas  viações Campo Grande, Cidade Morena, São Francisco e Jaguar Transporte Urbano. Conforme o consórcio, há 595 ônibus para atender a população campo-grandense. 

O crescimento da frota segue em ritmo lento, na comparação com o aumento populacional. Em 2010, eram 537 veículos; em 2011, 546; em 2012, 582; em 2013, 580; em 2014 e 2015, 593.

(*) A reportagem, de Gildo Tavares, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

 

Leia Também