Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Campo Grande

Sem R$ 4,3 milhões do Governo,
Casa da Mulher inicia demissões

Prefeitura ainda não recebeu repasse e unidade tem risco de fechar

28 NOV 2016Por ALINY MARY DIAS12h:00

O atraso no repasse de R$ 4,3 milhões do Governo Federal para a Prefeitura de Campo Grande manter a Casa da Mulher Brasileira, inaugurada em fevereiro do ano passado, continua em atraso e a dispensa de trabalhadores que atuam no espaço começa nesta semana.

Responsável pelo Departamento Pessoal da empresa Morhena RH, Eroneldo Ferreira, afirma que desde a abertura da Casa, há 1 ano e 8 meses, a empresa foi contratada pela prefeitura da Capital para manter a limpeza da unidade. Atualmente, 60 funcionários da empresa trabalham na Casa da Mulher.

Na semana passada, os trabalhadores foram informados que a maioria dos que atuam na unidade serão dispensados em razão dos atrasos de pagamento. O chefe do departamento pessoal afirma que alguns funcionários serão realocados, mas a maioria será demitida.

O contrato da Morhena RH com a prefeitura vence amanhã (29) e a empresa afirma que há mais de um pagamento em atraso, mas não revela valores.

Na semana passada, o prefeito Alcides Bernal (PP) esteve em Brasília e se reuniu com o Ministro da Justiça Alexandre de Moraes. O objetivo do encontro era sanar o problema e fazer com que o repasse fosse feito.

No entanto, a assessoria de imprensa da prefeitura informou nesta segunda-feira que nenhum pagamento foi feito e o risco da Casa da Mulher fechar nos próximos dias continua.

Desde que foi inaugurada até o último dia 31 de outubro, a Casa da Mulher atendeu 20.939 mulheres vítimas de violência ou em vulnerabilidade social.

A reportagem tenta, desde a semana passada, contato com a assessoria de imprensa do Ministério da Justiça sobre o repasse de R$ 4,3 milhões para a Capital, mas nenhum retorno foi dado até o fechamento desta matéria.

Confira abaixo quais serviços a unidade oferece para mulheres:

Acolhimento e Triagem

Atendimento Psicossocial

Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM)

3.ª Vara de Violência Doméstica

Ministério Público

Defensoria Pública

Tribunal de Justiça

Autonomia Econômica (Funsat)

Guarda Municipal

Central de transportes

Alojamento de Passagem e Brinquedoteca

Leia Também