Quinta, 29 de Setembro de 2016

Insatisfeitos

Profissionais da educação protestam
e ameaçam greve em Campo Grande

Categoria garante que pode entrar em greve geral em outubro

22 SET 2016Por VÂNYA SANTOS e GILDO TAVARES10h:23

No Dia Nacional de Paralisação, professores das redes municipal e estadual de ensino se reuniram em frente ao Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP) para protestar contra propostas do Governo. Profissionais da educação afirmaram que se organizam para, no próximo mês, entrar em greve geral.

Convocados pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), cerca de duas mil pessoas, integrantes de pelo menos nove sindicatos participaram da manifestação.

Movimento ocorreu em defesa da lei do piso salarial; contra o PLP 257, que limita planos de carreira; a PEC 241, que congela o piso do magistério; o PL 4567, que desvincula os royalties do petróleo para a educação; além da Reforma da Previdência e da Lei da Mordaça.

Depois de se reunirem em frente a ACP, profissionais da área da educação saíram em carreata pelas ruas do Centro de Campo Grande.

Leia Também