Quarta, 28 de Setembro de 2016

FORAGIDO

Preso resgatado é líder de quadrilha
que trafica drogas para 3 estados

Investigação indica que Mário Márcio agia mesmo dentro de presídio

22 SET 2016Por RODOLFO CÉSAR18h:06

O preso resgatado de dentro do Hospital Pênfigo, em Campo Grande, é indicado pelo Ministério Público de Minas Gerais como chefe de quadrilha especializada em roubo de carros e tráfico de drogas.

Mário Márcio Oliveira Santos, 31 anos, é investigado em mais de um estado por comandar esquema que envolvia a compra de maconha no Paraguai, preparação do entorpecente em Laguna Carapã e distribuição para Campo Grande, Sonora, além de cidades em Goiás e Minas Gerais. Ele teria ligação com facção criminosa que atua em São Paulo e em outros estados.

De acordo com investigações do MP mineiro, o grupo criminoso rouba e furta veículos em municípios de Minas e Goiás e os utiliza para transportar a droga. Antes de ter sido preso, Mário Márcio teria residência em Uberlândia (MG) e em Laguna Carapã.

Ao todo, oito suspeitos estão ligados na participação do esquema de tráfico de drogas a qual Mário Márcio é apontado como chefe. Ele fora preso em agosto de 2014 em Dourados, depois de ter trocado tiros com policiais rodoviários estaduais na MS-162. O grupo tentava transportar 3,6 mil quilos de maconha, além de haxixe e estavam em três carros.

A prisão do acusado foi feita a partir de mandado expedido pela Justiça de Minas Gerais. Outros três envolvidos na quadrilha também estão presos.

Mesmo na prisão, o MP de Minas e de Mato Grosso do Sul identificaram que o esquema continuava acontecendo e integrantes do grupo criminoso trocavam informações com Mário Márcio, que dava ordens de dentro do presídio.

O acusado estava previsto para participar de audiência sobre o crime de tráfico de drogas em fevereiro de 2017. Havia também um pedido para que ele passasse do regime fechado para o semiaberto, onde poderia sair durante o dia para trabalhar.

O RESGATE

Mário Márcio Oliveira Santos, que foi resgatado hoje. Foto: Sidney Bronka

Mário Márcio Oliveira dos Santos estava passando por atendimento de saúde no Hospital do Pênfigo, que fica na Avenida Gunter Hans, em Campo Grande. Havia escolta de dois policiais no local.

Entre 7h e 7h30min de hoje, quatro homens fortemente armados invadiram a unidade de saúde, desarmaram os policiais e resgataram o acusado. Usaram um Corola com placas de Minas Gerais, que fora roubado anteriormente, para fugirem. O veículo acabou abandonado no bairro Coophavilla II horas depois.

O hospital vinha atendendo presos há 15 anos, mas depois do ocorrido divulgou que suspendeu esse tipo de ação, mesmo se houver medida judicial.

Luiz Fernando da Costa, o Fernardinho Beira-Mar, líder de facção criminosa no Rio de Janeiro, já foi atendido também no hospital, no período que ficou preso no Presídio Federal de Campo Grande.

Leia Também