Quinta, 29 de Setembro de 2016

DESDE AGOSTO

Presidente do STF decide se Gilmar
e Andreia Olarte permanecem presos

Pedido de libertação foi distribuído para ministra Cármen Lúcia

16 SET 2016Por RODOLFO CÉSAR16h:09

O futuro de Gilmar e Andreia Olarte se permanecerão presos está para ser decidido pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. O pedido de habeas corpus impetrado pela defesa deles foi distribuído para a ministra.

Os dois são investigados pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Os promotores averiguam a suspeita que o casal teria comprado imóveis com dinheiro público desviado no período que Gilmar foi prefeito de Campo Grande, entre março de 2015 a agosto de 2016.

O esquema ainda teria a participação do empresário Evandro Farinelli e do corretor de imóveis Ivamil Rodrigues, que também estão presos. Os quatro seguem detidos desde 15 de agosto.

A defesa do casal Olarte tentou no Superior Tribunal de Justiça (STJ) por duas vezes a liberade deles, mas em ambos os casos os pedidos foram negados.

Em 5 de setembro, os advogados deles entraram com habeas corpus no STF para tentar libertá-los.

A ministra Cármen Lúcia foi indicada como relatora do pedido, mas segundo a assessoria de imprensa do Supremo ela pode transferir a relatoria para o ex-presidente do STF, Ricardo Lewandowski​.

Ano passado, Cármen Lúcia esteve em Campo Grande ao menos em duas oportunidades. Uma para participar de congresso jurídico, em março, e outra na inauguração da Casa da Mulher, em fevereiro. Nesta última chegou a participar de cerimônia com a presença de Gilmar Olarte, então prefeito da Capital.

Leia Também