Domingo, 04 de Dezembro de 2016

IMPASSE

Prefeitura rebate e alega que prestou contas da Casa da Mulher Brasileira à União

Na quarta-feira, o Ministério encaminhou R$ 1,4 milhão para a prefeitura

1 DEZ 2016Por VALQUÍRIA ORIQUI18h:50

A Prefeitura Municipal de Campo Grande rebateu as acusações feitas pelo Ministério da Justiça e afirma que prestou contas da Casa da Mulher brasileira ao governo federal. A falta de transparência é o motivo alegado pela União para não ter feito o repasse para o município manter os trabalhos na Casa.

A assessoria de comunicação da prefeitura afirma que não falta transparência e que o saldo de R$ 973.241,65 na conta estaria sendo usado para pagar empresa prestadora de serviço. O impasse ameaçava fechar as portas da primeira Casa da Mulher Brasileira inaugurada no país.

A prestação de contas por parte do município só teria acontecido na última sexta-feira (23), e a partir daí o Ministério da Justiça iniciou o processo de pagamento de repasse.

Na quarta-feira, o Ministério encaminhou R$ 1,4 milhão para a prefeitura. No entanto, o valor cobrado pelo município chega ao montante de R$ 4,3 milhões. Sobre esse valor a União não se manifestou.  

Leia Também