Domingo, 04 de Dezembro de 2016

FALÊNCIA

Prefeitura nega recurso e afunda
operador do City Tour na Capital

Vereadores querem saber onde foi aplicado recurso do turismo

1 DEZ 2016Por KLEBER CLAJUS13h:32

Campo Grande Convention & Visitors Bureau interrompeu, em janeiro deste ano, operação de ônibus turístico depois que a prefeitura negou recurso para sua manutenção. Na tentativa de manter o serviço, durante as administrações de Alcides Bernal (PP) e Gilmar Olarte (Pros), a entidade contraiu dívida superior a R$ 80 mil. Aos vereadores, hoje, representantes pressionaram por respostas quanto a descontinuidade das políticas públicas de turismo no município.

Paulo Roberto Hans e Marcelo Silva Oliveira, presidente e conselheiro do Convention & Visitors Bureau, pontuaram hoje na Câmara Municipal que durante a administração de Bernal houve atraso na nomeação de gestor de turismo, falhas na renovação de contratos e pagamento de convênios destinados a captação de eventos. Já da era Olarte, ficaram dívidas não pagas.

Impacto mais direto ocorreu no serviço de City Tour, criado há doze anos para apresentar os principais pontos turísticos da Capital. Este era operado pela entidade, mas sua manutenção estava sob responsabilidade do poder público que deixou o ônibus sujeito a intempéries em pátios abertos.

“Turismo é uma ferramenta de desenvolvimento que não está sendo aproveitada, pois houve atuação desastrosa. No fundo de turismo, por exemplo, não entrou um centavo sequer”, ressaltou o conselheiro que chegou a desembolsar R$ 15 mil de recurso próprio para manter o ônibus turístico.

A prefeitura teria repassado, conforme a entidade, recurso de 11 dos 37 meses de serviços prestados para captação de eventos e operação do City Tour. Já a titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Ciência, Tecnologia e Agronegócio (Sedesc), Dharleng Campos, negou em reunião do conselho de turismo nessa semana a existência de débitos. Não foi possível localizá-la para comentar o tema.

Diante dos fatos, vereadores aprovaram requerimento para que o município apresente notas de pagamento dos convênios para operação do City Tour e captação de eventos, além da aplicação e saldo existente no Fundo Municipal de Turismo.

Leia Também