Quinta, 08 de Dezembro de 2016

TRANSPORTE COLETIVO

Prefeito não garante o congelamento e passagem de ônibus pode ficar mais cara

Motoristas prometem greve caso não ocorra reajuste no valor da tarifa

25 NOV 2016Por MARIANE CHIANEZI e MARESSA MENDONÇA14h:49

Depois de afirmar que iria 'congelar' o preço da tarifa do transporte público em Campo Grande para o próximo ano, o prefeito Alcides Bernal (PP) não garantiu mais o valor de R$ 3,25 para os veículos convencionais e R$ 3,95 no caso dos executivos. A divulgação foi feita hoje durante sorteio do Importo Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Desta vez, Bernal afirmou que a tarifa poderá ser reajustada. Medida poderá ser tomada pois está diretamente ligada ao reajuste salarial dos trabalhadores das empresas que prestam serviço na Capital, que temem não receber aumento este ano por causa do preço da passagem. A data base da categoria é em dezembro.

“Eu nunca disse que congelaria a tarifa, disse que trabalharia para não aumentar o preço da tarifa”, disse Bernal.

Caso não haja uma correção nos valores, consequentemente não há reajuste para os motoristas das empresas, o que pode ocasionar em uma greve da classe.“Eles (trabalhadores) já estiveram no meu gabinete duas vezes, fizemos uma reunião e, na semana que vem, irei divulgar o resultado”, prosseguiu o prefeito.

O Consórcio Guaicurus, formado pelas empresas que prestam o serviço em Campo Grande, briga para que o valor da tarifa suba para R$ 3,68, variação de 13,23%, acima da inflação prevista de 8,78%. Os estudos feitos pela Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande (Agereg) apontaram a viabilidade de aumento para R$ 3,56 (9,53%).

Reunião nesta manhã/ Foto: Maressa Mendonça

POSIÇÃO ANTERIOR

Na última segunda-feira (21), o prefeito Alcides Bernal disse, durante reunião com equipe técnica do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que não haveria aumento da tarifa para 2017. Nesta reunião, também estava presente o prefeito eleito, Marquinhos Trad (PSD).

NOVA FROTA

Uma nova frota de ônibus poderá chegar à Capital no próximo ano. Sem muitos detalhes, Bernal disse que através do Pró-Transporte, um programa federal voltado à melhoraria e eficiência do transporte público, 79 novos veículos serão renovados.

Ainda conforme o prefeito, o programa poderá disponibilizar até R$ 63 milhões para a mobilidade urbana e infraestrutura do transporte em Campo Grande.  

Leia Também