Quinta, 29 de Setembro de 2016

CAMPO GRANDE

Policiais civis protestam contra
falta de investimento em segurança

Data foi escolhida para unir forças à mobilização nacional dos investigadores

17 SET 2016Por MARESSA MENDONÇA15h:20

Policiais civis do Estado vão aderir a mobilização nacional e, na próxima quarta-feira (21), devem fazer panfletagem para informar a população sobre problemas enfrentados pela categoria. Dentre eles, a impossibilidade de registrarem boletins de ocorrências em decorrência da não renovação do contrato entre o Governo e empresa responsável pelo Sistema Integrado de Gestão Operacional (Sigo). A decisão foi tomada depois de Assembleia Geral realizada hoje.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol-MS), Giancarlo Miranda, "as delegacias continuam sucateadas, com coletes balísticos vencidos, viaturas estragadas e, agora, nem o programa utilizado para registro de ocorrências e investigações está funcionando".

A ideia, segundo ele, é "informar a população que nós, e principalmente os cidadãos, estão pagando o preço da má gestão do governo".

Além da entrega dos panfletos, a categoria vai doar sangue como forma de demonstrar o comprometimento dos investigadores com a sociedade. “Queremos prender os criminosos, investigar, servir e proteger a população, mas infelizmente, não temos ferramentas para isso", completou Miranda.

MOBILIZAÇÃO NACIONAL

Esta data foi escolhida para unir forças à mobilização nacional dos policiais civis que no dia 21 de setembro paralisarão suas atividades como protesto aos projetos PLP 257/2016 e PEC 241/2016, de autoria do governo federal, que visam renegociar as dívidas dos estados e fazer ajustes fiscais às custas dos funcionalismo público e da precarização dos serviços públicos prestados aos cidadãos.

Leia Também