Domingo, 23 de Julho de 2017

Transporte privado

Para sugerir mudanças em decreto,
Uber virá a Campo Grande em abril

Encontro será antecedido por audiência na Câmara, neste mês

16 MAR 2017Por ALINY MARY DIAS E KLEBER CLAJUS12h:00

Representantes do escritório da empresa Uber, baseada em Brasília, virão a Campo Grande no mês de abril para debater impasse com a prefeitura da Capital. A expectativa da empresa é que os representantes possam contribuir na elaboração do texto da regulamentação da carona remunerada.

Decreto que limitava regras para o serviço em Campo Grande foi suspenso no início deste mês pelo prefeito Marcos Trad (PSD). A suspensão vale por 180 dias e a previsão do município é encerrar os debates sobre o assunto nesse período.

Na Câmara Municipal discussões ocorrem desde o início do mês. Anteontem, inclusive, profissionais que atuam como auxiliares nos táxis afirmaram que os aplicativos derrubaram faturamento dos “curiangos” em 70%.

No próximo dia 23 de março acontece na Câmara audiência pública para reunir tudo que foi discutido nos últimos dias. A expectativa é que vereadores coloquem no papel sugestões a serem repassadas para o prefeito, que irá elaborar o novo decreto.

Devem participar dessa audiência representantes jurídicos da Uber. Essa participação foi motivo de discussão entre vereadores nesta manhã. Vinícius Siqueira (DEM) foi até Brasília para conversa com a equipe da Uber e tentou defender na Câmara que o desfecho dos trabalhos dos vereadores ficassem para abril, data em que representantes do escritório estarão na Capital.

Siqueira foi criticado pelo presidente da Casa, João Rocha (PSDB), afirmando que não poderia se “inverter a ordem das coisas” e abrir mão da presença dos advogados da empresa em março, na audiência. A discussão terminou com Siqueira afirmando que não estava defendendo os aplicativos. 

Leia Também