Segunda, 26 de Setembro de 2016

Campo Grande

Operação que resgatou bandido faz hospital suspender atendimento a detentos

Armados com fuzis e pistolas, quatro homens invadiram o hospital hoje

22 SET 2016Por ALINY MARY DIAS13h:33

Invadido na manhã desta quinta-feira por grupo de quatro bandidos fortemente armados que resgataram um preso, o Hospital Adventista do Pênfigo não atenderá mais detentos encaminhados pelas forças de segurança, mesmo que haja ordem judicial.

Em nota divulgada no fim da manhã, a direção do hospital informou que o preso Mário Márcio Oliveira dos Santos, de 31 anos, estava na unidade, que fica na Avenida Gunter Hans, por conta de ordem da Justiça. Escoltado por dois policiais, Mário estava em uma consulta médica.

O hospital afirma que como medida imediata não atenderá, temporariamente, pacientes que sejam encaminhados de presídios. A direção ressaltou, ainda, que ninguém ficou ferido durante a invasão.

INVASÃO

Dois policiais que escoltavam o preso Mário foram dominados na entrada de porta de vidro, tiveram as armas roubadas e foram algemados. Na sequência, o grupo fugiu levando o presidiário que, segundo a polícia, ocupava cela da Penitenciária de Segurança Máxima em cumprimento a 22 anos de prisão por vários crimes, entre eles tráfico de drogas.

Pacientes e funcionários relatam que ficaram em pânico diante da ação criminosa em plena luz do dia. Equipes de policiais militares de vários batalhões e policiais civis de delegacias especializadas estão empenhadas em buscas pela cidade.

Assim que a invasão do hospital foi comunicada à polícia, várias delegacias especializadas de Campo Grande se mobilizaram para apurar o caso e encontrar o grupo criminoso.

Um Toyota Corolla preto, com placas do interior de Minas Gerais e registro de roubo, foi encontrado abandonado na Rua Pedro Gomes, esquina com a Marisco, no bairro Coophavila II. A polícia confirmou que o veículo foi usado pelos criminosos. Ninguém foi preso até agora.

Leia Também