Sexta, 30 de Setembro de 2016

CAMPO GRANDE

No dia do deficiente físico, mães de crianças especiais realizam manifestação no Centro

Medidas judiciais que ajudam os filhos não estão sendo cumpridas, diz mãe

21 SET 2016Por MARIANE CHIANEZI16h:%i

No dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência Física, um grupo de mães de crianças especiais organizaram na tarde de hoje, no centro de Campo Grande, uma manifestação para pedir apoio das autoridades aos filhos. Cerca de 20 mães participaram do movimento.

Conforme uma das organizadoras do manifesto, Sandra Esquivel, de 36 anos, existem ações judiciais que não estão sendo cumpridas tanto pelo Governo, como pelo Município. “Queremos chamar a atenção para que os governantes e administradores nos notem. Minha filha é especial e precisa de uma alimentação específica que deveria ser fornecida pelo Município, mas que não está acontecendo”, disse ao Portal Correio do Estado.

A pequena Amanda, de 7 anos, tem paralisia cerebral e capacidade cognitiva limitada, se alimenta por sonda e a nutrição especial é de extrema importância para seu bem estar, além de medicamentos. “Existem crianças que precisam de remédios mais fortes e também estão passando pela mesma situação. Faz 3 meses que não conseguimos nossa demanda por medida judicial”, explicou Sandra.

Nos últimos meses, argumento usado pelo Estado e Município às mães, é de que medicamentos estão atrasados e em falta.

O GRUPO

O grupo de mães se uniram para ajudar umas às outras e lutar pelos direitos dos filhos. Além de realizar ações beneficentes para arrecadar fundos e ajudar no tratamento dos filhos, elas buscam conquistar programas públicos específicos para crianças com deficiência física.

“As crianças com deficiência não tem como se defender e lutar por elas mesmas, então estamos aqui pra isso. Como costumo dizer, somos a voz deles e temos que batalhar pelos direitos”, concluiu Sandra.

Leia Também