Domingo, 19 de Novembro de 2017

Golpe

Motorista mineiro tem caminhão roubado em golpe do falso frete na Capital

Ele foi contratado para fazer mudança de Campo Grande para Uberlândia

23 JUL 2017Por GLAUCEA VACCARI15h:46

Motorista mineiro, de 50 anos, teve o caminhão roubado e foi mantido em cárcere entre a noite de ontem e a manhã de hoje, vítima do golpe do falso frete, em Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, na sexta-feira (20), vítima estava em sua residência, em Uberlândia (MG), quando recebeu um telefonema de um homem que queria contratar o serviço de frete, pra fazer sua mudança de Cammpo Grande para a cidade mineira.

Após negociação do valor, motorista se deslocou sozinho para a Capital e, ao chegar no endereço combinado, no Parque do Lageado, um homem que estava esperando na rua embarcou no caminhão, sacou a arma e anunciou o roubo.

Ladrão manteve a vítima sob a mira do revólver e disse para ele ficar calmo, pois só queria o caminhão.

Há poucos metros do local da abordagem, vítima foi obrigada a descer do veículo e foi amordaçado e imobilizado com fita adesiva transparente, permanecendo sob a mira do revólver durante toda a noite, em uma construção abandonada.

No início da manhã de hoje, um outro rapaz chegou ao local em uma moto e o suspeito deixou o local de cativeiro.

Vítima aproveitou a situação e saiu na rua, onde foi auxiliado por pessoas que moram próximas ao local e o ajudaram a se livrar das amarras.

Caminhoneiro foi até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do bairro Piratininga, onde registrou boletim de ocorrência sobre o caso.

Investigadores foram até o local de cárcere e recolheram as fitas adesivas utilizadas para amarrar a vítima, que serão encaminhadas ao Instituto de Identificação, junto com cartões do fretista, que também foram manuseados pelo ladrão.

O veículo não tem seguro e ainda não foi localizado. Suspeito não foi identificado e polícia investiga o caso, registrado como roubo majorado pela restrição de liberdade da vítima, pelo concurso de pessoas e pelo emprego de arma.

Leia Também