Sábado, 25 de Novembro de 2017

custódia

Juiz manda internar jovem preso
com 400 arquivos de pedofilia

Uma das pastas de arquivo guardava imagens de sexo até com bebês

30 SET 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

O jovem preso durante operação da Polícia Federal na quarta-feira, em Campo Grande, deverá ser internado em hospital psiquiátrico, provavelmente no Nosso Lar.

Durante audiência de custódia após o flagrante, o juiz da 5ª Vara Federal decidiu pela conversão do flagrante em prisão preventiva e determinou que o rapaz de 21 anos receba atendimento médico adequado, considerando que a pedofilia configuraria desvio de comportamento.

Residente no Bairro Monte Castelo, ele foi flagrado com mais de 400 arquivos de mídia com crianças em caráter sexual no telefone celular e foi afastado do convívio com dois sobrinhos pequenos.

A ação da PF, que resultou na prisão, é fruto das investigações relativas à Operação Cabrera em Mato Grosso do Sul, deflagrada em todo o território nacional em maio deste ano para o combate à pedofilia.

Estas investigações estão sendo realizadas há vários meses e devem prosseguir por tempo indeterminado.

O endereço do rapaz, no Monte Castelo, foi obtido por meio de sistemas de informática exclusivos da Federal, capazes de rastrear com precisão arquivos com material de pedofilia por toda a internet.

Esse tipo de monitoramento é realizado em parceria com entidades estrangeiras, entre elas o Centro Nacional de Crianças Desaparecias e Exploradas dos Estados Unidos, que auxilia no monitoramento do tráfego de vídeos e imagens pela internet.

*Leia reportagem, de Thiago Gomes e Renan Nucci, na edição de sábado/domingo do jornal Correio do Estado.

Leia Também