Sexta, 22 de Setembro de 2017

ONTEM À NOITE

Irmãos adolescentes matam homem;
motivo pode ter sido dívida de R$ 20

Informação sobre o motivo do crime chegou à polícia por testemunhas

21 MAR 2017Por LAURA HOLSBACK E RENAN NUCCI08h:29

Noite de ontem (20) começou violenta em Campo Grande. Por volta das 18h30min, Anderson Laidio dos Santos, 40 anos, foi executado com tiro no tórax, em meio à Rua Padre João Delfino, no Jardim Itamaracá. Dois irmãos adolescentes, de 15 e 17 anos, são apontados como autores do crime, cuja motivação seria acerto de contas por dívida de droga, no valor de R$ 20.

De acordo com o delegado Juliano Biaccio, plantonista da delegacia da Piratininga, não há informações sobre a dinâmica do crime. “Pessoas ouviram o tiro e quando foram ao local encontraram a vítima já morta”, disse.

AUTORES

Ainda conforme a autoridade policial, equipe do Setor de Investigação Geral (SIG) identificou como suspeitos de envolvimento no crime dois adolescentes, que são irmãos. Na casa deles, ainda nas imediações do Jardim Itamaracá, apenas o mais novo, de 15 anos, foi encontrado.

Em princípio, o garoto negou participação. “Foi encaminhado à delegacia e afirmou que não sabia do assassinato. Enquanto era interrogado, nossa equipe policial encontrou na casa dele revólver de calibre 32, escondido em árvore. Novamente o adolescente foi questionado e acabou confessando que o irmão havia chegado correndo e pedido a ele para esconder a arma porque iria fugir”, citou o delegado.

Tendo em vista a contradição das informações relatadas pelo garoto e a garantia de pessoas que teriam visto ele pelo cenário do crime, Juliano Biaccio pediu à Justiça a apreensão do suspeito. “Ele foi mantido apreendido e vamos esperar o poder judiciário decidir se vai ou não para uma Unei”, comentou, referindo-se à Unidade Educacional de Internação.

O outro adolescente, de 17 anos, também apontado como autor da execução, segue foragido.

MOTIVO

Segundo o delegado, dívida de drogas pode ter motivado a morte de Anderson. “Embora não termos encontrado droga na casa dos adolescentes, tivemos informação de que a vítima devia droga a eles”, pontuou.

Sobrinha de Anderson ficou revoltada com a morte do tio e reforçou a suspeita de o crime ter ocorrido por acerto de contas. “Ele foi morto por causa de R$ 20. Ele era usuário. Mas perder a vida por isso é um absurdo”, disse a jovem, de 20 anos.

Conforme a polícia, o adolescente de 15 anos tem passagens por furto e roubo. O irmão dele, além de roubo, por receptação e adulteração de sinal de veículo automotor. A vítima já respondeu por lesão corporal e violação de domicílio. Investigações sobre o assassinato de Anderson deverão ser feitas na Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij).

MORTES EM QUASE 3 MESES

Entre o dia 1º de janeiro e ontem, 16 pessoas foram assassinadas em Campo Grande. Em cidades do interior do Mato Grosso do Sul, foram 88 crimes dessa natureza, de acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Leia Também