Quinta, 21 de Setembro de 2017

SEU BOLSO

Inadimplência cai em Campo Grande
e melhora cenário no comércio

Consumidor utilizou saque de contas inativas do FGTS para pagar contas

18 MAR 2017Por ROSANA SIQUEIRA06h:00

Após um ano de crise e menor volume de negócios, comércio em Campo Grande começa a dar sinais de recuperação. Além da possibilidade de injeção de R$ 41 milhões por mês dos recursos dos saques do FGTS somente na Capital, o recuo na inadimplência e o aumento a confiança do consumidor ajudam a reforçar este cenário.  Um dos últimos indicadores desta reação foi a queda na inadimplência do consumidor da Capital em torno de 0,2% em janeiro, de acordo com os dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na comparação interanual, contra o mesmo mês do ano anterior, houve queda de 0,7%. A redução está ligada a mudança no comportamento dos consumidores que estão buscando quitar as dívidas e limpar o crédito para conseguir fazer novas compras.

De acordo com pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) o total de inadimplentes somava 97,8 mil pessoas na Capital no mês passado. Conforme o levantamento, 32,4% dos entrevistados informaram ter contas em atraso, índice que permaneceu estável em relação a janeiro, sendo que 13,8% mencionaram que não terão condições de pagar, frente a 14,6% no mês anterior. Considerando somente o universo de endividados, 53,3% informaram ter contas em atraso e, destes, 42,6% não sabem se terão condições de pagar.

Já o índice de famílias com dívidas, ou seja, compromissos parcelados, atingiu 60,8% em Campo Grande no mês passado. O indicador é o maior desde maio do ano passado. No total são 183,4 mil pessoas com dívidas. 

(*) A reportagem completa está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Leia Também