Sábado, 18 de Novembro de 2017

DESPREZO ÀS LEIS

Imprudências que mataram Carolina
estão no 'top 10' das infrações

Excesso de velocidade e avançar o sinal vermelho ajudaram a matar vítima

8 NOV 2017Por LUANA RODRIGUES16h:00

Duas situações apontadas como a causa do acidente que resultou na morte da bacharel em Direito Carolina Albuquerque Miranda, 24 anos, também são campeãs de multas em Campo Grande. 

Excesso de velocidade e avançar o sinal vermelho do semáforo aparecem no "top 10" das infrações de trânsito na Capital, conforme apurou o Portal Correio do Estado junto ao Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul.

Mesmo com radares e lombadas desligados há um ano, de janeiro até hoje, foram registradas 25.874 infrações por excesso de velocidade, sendo que em 2. 380 casos os motoristas transitavam em velocidade mais de 50% acima da permitida. O número representa uma infração a cada três horas.

O local onde o carro da advogada Carolina foi atingido em cheio por uma caminhonete em alta velocidade conduzida por João Pedro da Silva Miranda Jorge, 23, na Avenida Afonso Pena, na madrugada do dia 2, fica ao lado de um radar desativado. 

Se o equipamento eletrônico estivesse em operação, talvez faria com que João Pedro não abusasse da alta velocidade, e também poderia ter impedido que Carolina – que morreu no local – não avançasse o sinal vermelho, como indicam as investigações. 

Apesar da falta de equipamentos, só este ano foram aplicadas 5.309 multas a motoristas que avançaram o sinal vermelho no semáforo, uma média de 15 flagrantes por dia.

TOP 10 DAS INFRAÇÕES:

VÍTIMAS DA IMPRUDÊNCIA

O alto número de infrações está diretamente ligado a quantidade de acidentes no trânsito. Em 2017, já foram registrados 8.702 acidentes, sendo que em 4.375 houve vítimas . O número já é 78,8% da quantidade registrada durante todo o ano de 2016, quando foram 11.032 acidentes.

E as mortes, assim como a de Carolina, são a triste consequência da imprudência. No ano passado, 83 pessoas morreram vítima de acidentes de trânsito. Este ano já foram 57 vidas perdidas.

MORTE CAROLINA

Carolina Albuquerque Machado morreu depois de furar sinal vermelho e ter o veículo atingido por uma caminhonete modelo Nissan Frontier, que estava em alta velocidade e era conduzida pelo estudante de Medicina João Pedro da Silva Miranda Jorge, de 23 anos. Acidente de trânsito aconteceu por volta de 0h30 de hoje, na Avenida Afonso Pena, região do Bairro Santa Fé, em Campo Grande.

Conforme informações do Batalhão da Polícia Militar de Trânsito (BPTran), condutor da caminhonete seguia pela avenida, sentido Parque dos Poderes / Centro, a uma velocidade aproximada de 160 km/h, quando colidiu contra a lateral de veículo Fox, conduzido por Carolina, que teria avançado sinal vermelho para transitar pela Avenida Paulo Coelho Machado.

João Pedro fugiu sem rpestar socorro. No local do acidente permaneceu o irmão dele, 21 anos, que foi socorrido. Já o Fox parou a cerca de 110 metros do ponto de colisão. Carolina chegou a receber atendimento, mas morreu enquanto era socorrida no local. O veículo também era ocupado por uma criança de 4 anos, que estava no banco de trás, na cadeirinha.

Leia Também