Sábado, 18 de Novembro de 2017

CASO ADRIANO

Flambadores foram plantados no
carro de empresário morto por PRF

Informação é da diretora da Coordenadoria-Geral de Perícias

14 MAR 2017Por RENAN NUCCI18h:36

Dois flambadores culinários encontrados na caminhonete do empresário Adriano Correia do Nascimento, morto no dia 31 de dezembro pelo policial rodoviário federal Ricardo Hyun Su Moon, 47, em Campo Grande, foram plantados depois das análises periciais. O responsável pela colocação dos maçaricos no veículo ainda não foi identificado, mas o objetivo seria o de tumultuar as provas, embora este tipo de  equipamento fosse utilizado no restaurante da vítima. Ao menos é o que acredita Glória Setsuko Suzuki, diretora da Coordenadoria-Geral de Perícias de Mato Grosso do Sul. 

Segundo ela, o relatório final do Auto de Investigação Preliminar (AIP), instaurado para averiguar mistério acerca do surgimento destas provas, indicou que os objetos não estavam em nenhum dos procedimentos feitos junto ao Instituto de Criminalística e, por este motivo, não vão compor o conjunto de laudos probatório. “Os flambadores foram encontrados de uma forma muita suspeita e escancarada. Antes disso, já havíamos documentado tudo com mais de 270 fotos e nada disso havia sido relatado”, disse Glória, reforçando que os procedimentos foram realizados “minuciosamente, principalmente em razão da grande repercussão do caso”.

Além disso, na reprodução simulada o policial não teria  em momento algum citado os flambadores, já que observou o interior do veículo logo após atirar contra as vítimas.  No dia 2 de janeiro perita realizou nova análise na caminhonete estacionada no pátio da CGP e todo o veículo foi revirado. “Mexeram até no forro e carpete”, disse Glória. Na oportunidade foram achadas duas garrafas de bebida alcoólica e não havia vestígio dos maçaricos.

No dia 4 de janeiro, um servidor que não estaria diretamente ligado ao caso, questionou as provas levantadas pela colega dois dias antes e pediu que ela fizesse nova varredura na camionete. Ao abrirem o veículo, encontraram os dois maçaricos no piso do veículo e facilmente visíveis. 

Leia Também