Domingo, 25 de Setembro de 2016

SOLIDARIEDADE

Família faz "galinhada" para comprar cadeira à criança com síndrome rara

Pablo está com luxação no quadril e precisa urgente de nova cadeira

18 SET 2016Por VALQUÍRIA ORIQUI14h:51

Pablo Henrique, de 9 anos, faz parte da estatística que aponta que um bebê, para cada seis mil nascidos, pode desenvolver a Síndrome de West. Na tentativa de transmitir um pouco mais de conforto diante dos diversos limites que a criança convive, a família realiza no dia 9 do próximo mês, uma galinhada para conseguir comprar uma cadeira de rodas específica para Pablo.

A cadeira que ele usa já está pequena, e, além disso, a criança está com luxação no quadril, o que faz com que ele necessite de uma cadeira nova e adaptada que custa em média R$ 7 mil.

O almoço será feito na Escola Estadual Professora Célia Maria Naglis, localizada na Rua Baguari,28, no Bairro Moreninha III, e servido das 11h às 14h.

Para realizar a ação, além da ajuda das pessoas para comprar o ingresso, a família precisa ainda de doação de arroz, frango e as embalagens de isopor para marmitex. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com a família pelos telefones 992838984 ou 991228768.

HISTÓRIA

Há quase nove anos, Rosana Lima Castro, hoje com 33 anos, adotou Pablo Henrique, que é filho biológico da irmã dela, Marilza Aparecida, que engravidou de Pablo aos 15 anos. Diante das dificuldades em cuidar de um bebê que exige total atenção da mãe, com um ano e meio a mãe do menino decidiu dar o filho para a irmã cuidar.

De acordo com Larissa Lima, irmã de Pablo, Marilza teve eclâmpsia na gestação e não cuidou, o que acabou fazendo com que o menino nascesse com as sequelas. “Se ela tivesse cuidado, as sequelas seriam bem menores e hoje meu irmão podia andar e falar”, comentou Larissa.

Apesar do ocorrido, a irmã de Rosana é grata pelo carinho com que a irmã se dedica ao filho. “Minha mãe e minha tia chamam ele de filho. Ela é grata a minha mãe pelo que ela fez e faz por Pablo”, ressaltou Larissa.

SÍNDROME DE WEST

A Síndrome de West é um tipo raro de epilepsia, chamada de "epilepsia mioclónica". As convulsões que a doença apresenta são chamadas de mioclonias e podem ser de flexão ou de extensão, e afetam geralmente crianças com menos de um ano de idade. São como se, de repente, a criança se assustasse e quisesse agarrar uma bola sobre o seu corpo. 

Os espasmos são diferentes para cada criança. Podem ser tão leves no início que não são notados ou pode-se pensar que originam-se de cólicas. Cada espasmo começa repentinamente e dura menos de alguns segundos. Tipicamente, os braços se distendem e a cabeça pode pender para frente e os olhos fixam-se em um ponto acima.

No início, a criança pode experimentar somente um ou dois espasmos por vez, mas, no decorrer de um período de dias ou semanas, estes evoluem para dúzias de espasmos que ocorrem em intervalos de poucos segundos. As convulsões são de difícil controle, e a criança pode chegar a ter mais de 100 convulsões por dia. 

Leia Também