Sexta, 02 de Dezembro de 2016

Campo Grande

Empresa acusa falta de repasse e
postos de saúde ficam sem limpeza

Atrasos de salários de funcionários da Mega Serv são recorrentes

18 OUT 2016Por ALINY MARY DIAS E KLEBER CLAJUS10h:00

Parte dos empregados da empresa Mega Serv que atuam na limpeza das unidades de saúde de Campo Grande paralisaram as atividades na manhã desta terça-feira. São cerca de 185 trabalhadores que não receberam os salários e decidiram cruzar os braços.

Atrasos de pagamentos de funcionários da empresa são recorrentes e as justificativas da Mega Serv, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação (Steac/MS), recaem sobre atrasos por parte da prefeitura.

Contratos milionários entre a administração municipal e a empresa chegaram a causar suspeita e foram alvo de investigação da CPI do Calote, em julho de 2013.

O salário deste mês, segundo trabalhadores, só foi pago para quem atua nas unidades de saúde 24 horas. Ao todo, são 290 empregados da Mega Serv e apenas 110 receberam os vencimentos deste mês. Quem trabalha nas unidades básicas de saúde decidiu não comparecer ao serviço hoje.

Presidente do sindicato que representa os trabalhadores, Wilson Gomes da Costa, afirmou que os profissionais retornarão ao trabalho somente depois de receber pagamento e auxílio alimentação, que deveria ter sido pago no 5º dia útil deste mês.

"Soubemos que a Sesau não efetuou o repasse a Mega Serv, mas a paralisação ocorre até alguém se posicionar. No ano passado, o décimo terceiro só foi pago depois de paralisação", ressaltou o sindicalista.

DIFICULDADE

Somente com água na geladeira e dois filhos para alimentar, Fabiana Maria Alves, 35 anos, contou que até luvas tinha que comprar para trabalhar. Na unidade em que trabalha, ela e outras duas profissionais da limpeza ficaram sem receber. As promessas de dinheiro na conta, inclusive, a deixaram com saldo negativo no banco pela emissão de extratos.

Alexandra de Souza Silva, 33 anos, tem três filhos e ficou sem o pagamento. “Durante a eleição, pagaram em dia talvez porque o interesse era grande, hoje atrasei até o curso que minha filha faz, coisa que nunca aconteceu”.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura para detalhes sobre os repasses feitos à Mega Serv, mas nenhum retorno foi dado até o fechamento desta matéria. A reportagem não conseguiu contato com a empresa.

Leia Também