Segunda, 05 de Dezembro de 2016

ESTRUTURA ZERO

Criminalidade pode causar fechamento
de terminal de ônibus na Capital

Horário para venda de passes está reduzido e perto do local há uma delegacia

18 OUT 2016Por RODOLFO CÉSAR18h:16

O Terminal de Ônibus nas Moreninhas, em Campo Grande, está com horário de funcionamento reduzido e há rumores que pode ser fechado ainda neste ano. O local serve para integração no transporte público e foi construído na década de 1990 para atender população de 25 mil pessoas.

Um dos motivos do serviço fechar mais cedo seria o aumento da criminalidade nas redondezas, com crescimento de ocorrências de furto e roubo durante a noite. A 4ª Delegacia de Polícia fica nas proximidades, mas só há policiamento até as 18h.

A Prefeitura da Capital confirmou que o terminal está encerrando atividades diariamente por volta das 19h, quando deveria permanecer aberto para a venda de bilhetes até o último ônibus, por volta das 23h. Os funcionários que prestam esse serviço são do Consórcio Guaicurus, grupo responsável pelo transporte público na cidade.

Nota oficial da prefeitura divulgou que a Agência Municipal de Trânsito (Agetran) notificou o consórcio para ser informada do motivo do horário de serviço ter sido reduzido. "A Agetran já notificou a concessionária Guaicurus (Assetur) para saber o real motivo (oficial) dos trabalhos no terminal ser até as 19h e o porquê do local estar sendo usando como ponto de integração."

Sem o terminal, os usuários dos ônibus não têm banheiro, a venda de bilhetes acaba ficando suspensa e só é possível obter passes indo até o Terminal Guaicurus, que fica a cinco quilômetros de distância.

"O maior problema apontado pelos funcionários e comerciantes nos arredores do terminal é que a criminalidade é muito grande e eles são alvos constantes de assaltos e furtos. Lembrando que o terminal fica próximo a uma delegacia de Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros. A Prefeitura de Campo Grande irá reforçar o pedido de policiamento na região para o Governo do Estado", informou nota do poder público municipal.

REQUERIMENTO

O vereador Chiquinho Telles (PSD) afirmou que os boatos de que o terminal poderia ser desativado começou no final do ano passado.

Sem o serviço, a construção tornaria-se apenas um grande ponto de ônibus e deixaria de haver banheiros, limpeza da área e presença de guardas municipais. "Em primeiro momento, isso estaria acontecendo por redução de gastos. Agora deixaram para as cobras o lugar", afirmou Telles.

Ele afirmou que na quinta-feira (20) vai encaminhar requerimento para a Prefeitura de Campo Grande e o Consórcio Guaicurus para cobrar explicações sobre o abandono do terminal. Há a possibilidade de se realizar uma audiência pública para discutir a situação do serviço de transporte público na cidade. O governo municipal prepara para meados de novembro a definição sobre a nova tarifa do ônibus para 2017.

EMPRESAS

O Consórcio Guaicurus, formado pela Viação Cidade Morena, São Francisco, Jaguar Transporte Urbano e Viação Campo Grande, informou, por meio da assessoria de imprensa, que para fechamento de terminal a medida deve partir da prefeitura.

A reportagem encaminhou questionamentos sobre o motivo do fechamento antecipado dos serviços nas Moreninhas e até a publicação desta matéria ainda não tinha recebido retorno.

Leia Também