Sábado, 10 de Dezembro de 2016

transporte

Corrida de táxi é, em média, 154%
mais cara que de Uber na Capital

Enquanto um cobra R$ 2,80, o outro é R$ 1,10 para fazer corrida

28 NOV 2016Por DA REDAÇÃO04h:30

A chegada do Uber em setembro deste ano em Campo Grande sacudiu o mercado de transporte individual, explicitando o custo elevado do serviço de táxi.

Por quilômetro rodado, o valor médio do táxi é de R$ 2,80, diferença de 154% (ou duas vezes e meia a mais) sobre o que é cobrado, em média, pelo Uber (R$ 1,10).

O Correio do Estado apurou que, entre os fatores que contribuem para que o valor do transporte mais antigo ser mais caro, está a consideração, na tabela de preços, dos custos com a ida e com a volta – ou seja, na prática, o cliente paga por duas corridas do táxi. Há, além disso, despesas diversas, que são repassadas à tarifa. 

Além disso, o táxi é mais caro porque são repassadas para a tarifa as despesas com a locação do ponto ou do táxi e com manutenção do veículo.

No setor, é comum que o proprietário do alvará alugue o ponto para outros taxitas, que têm veículos próprios. Esse aluguel custa, em Campo Grande, de R$ 1,5 mil a 2 mil por mês. Quem não tem o próprio táxi, pode alugar o veículo. Neste caso, a despesa diária é de até R$ 250.

*Leia reportagem, de Gildo Tavares, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Leia Também