Quinta, 23 de Novembro de 2017

INADIMPLÊNCIA

Campo Grande tem mais de
165 mil famílias endividadas

Taxa de endividamento supera a média nacional e fecha a 59% na Capital

30 SET 2017Por Renata Prandini12h:00

Em Campo Grande, 59% das famílias estão endividadas. O índice, que corresponde a um total de 165,304 mil famílias, supera a média registrada entre as capitais brasileiras, de 57%.

Os dados são da sétima edição da Radiografia do Endividamento das Famílias Brasileiras, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP).

A pesquisa apontou que, na região Centro-Oeste, Brasília tem a maior taxa de endividamento, que chega a 78%. 

Conforme a pesquisa, em média, as famílias campo-grandenses estão com 31% da renda mensal comprometida com dívidas; índice que também ficou acima da média nacional de 30%. O valor médio da dívida, apontou a pesquisa, é de R$ 1,641 mil ao mês. 

No entanto, a pesquisa apontou também que Campo Grande concentra taxa de famílias com dívidas em atraso acima da média nacional.Enquanto que em todo o País, a inadimplência gira em torno de 23%, em Campo Grande, 35% das famílias estão com dívidas em atraso.

Este foi o segundo maior resultado na região Centro-Oeste, atrás somente da taxa de inadimplência registrada em Cuiabá (MT), em que fechou a 36%.

A capital sul-mato-grossense é a quinta com maior índice de famílias com contas atrasadas de todo o País.

Conforme análise da assessoria econômica da FecomércioSP, a conjunção de crise econômica e aumento das incertezas, além da maior seletividade do sistema financeiro e das altas taxas de juros, levaram as famílias a reduzir fortemente a tomada de crédito, comprometendo o seu consumo de bens duráveis, principalmente, e gerando uma das maiores recessões de vendas na história do comércio varejista.

Nesses dois últimos anos, enquanto as operações de crédito no Brasil encolheram 12,2% em termos reais, as taxas médias de juros anuais cresceram 23,1 pontos.

RENDIMENTO

Ainda segundo a pesquisa, a renda média das famílias em Campo Grande é de R$ 5,221 mil – segunda maior da região Centro-Oeste, abaixo de Brasília (DF), R$ 7,312 mil ao mês. Goiânia (GO) tem rendimento médio de R$ 4,846 mil e Cuiabá (MT, R$ 4,506 mil ao mês. 

O levantamento apontou que a Capital de Mato Grosso do Sul concentra 281,952 mil famílias.

Leia Também