Sábado, 01 de Outubro de 2016

Campo Grande

Câmara faz 1 minuto de silêncio
por assassinato de ex-vereador

Corpo de Alceu Bueno foi carbonizado e dispensado em matagal

22 SET 2016Por ALINY MARY DIAS E MARESSA MENDONÇA10h:02

A sessão desta quinta-feira na Câmara Municipal da Capital começou diferente. Antes da abertura dos trabalhos, vereadores fizeram um minuto de silêncio em luto pela morte do ex-vereador Alceu Bueno, assassinado na noite de anteontem.

Antes da votação de três projetos que estão na pauta dos parlamentares, o vereador Herculano Borges (SD) usou a tribuna para lamentar a morte do colega. Antes da leitura da Bíblia ele disse "dia triste para todos da câmara. Ontem fomos noticiados pela imprensa sobre a morte de Alceu Bueno. Ninguém merece o fim da forma que teve Alceu Bueno. Estamos consternados".

O presidente da Casa, João Rocha (PSDB), afirmou que irá enviar aos parentes de Alceu moção de pesar pela morte. "Forma trágica que faleceu esse ex-vereador que conviveu com a gente e nos deixa de uma forma tão constrangedora", disse.

Chiquinho Telles (PSD) declarou que esse "é um ano pra esquecer". Ele disse que não tinha contato com Bueno fora da Câmara, mas lamentou a forma trágica e cruel como ele foi morto. "uma surpresa pra todo mundo. A cidade inteira lamenta", completou                         

Carlos Alberto Borges, o Carlão (PSB) lembrou que era vizinho de Bueno e disse ter recebido uma mensagem do ex-vereador na terça-feira, às 12h05, quando Bueno disse que estava no médico. "Fui ao velório, a família dele está perdida, só chorando".

ASSASSINADO

O último contato que Bueno manteve com a família foi por volta das 21h30min de ontem (20), quando enviou mensagem por celular.

Meia hora depois, familiares tentaram contato com o ex-vereador, mas ele não respondeu mais. Homem que seguia para o trabalho no começo da manhã de hoje foi quem encontrou o corpo carbonizado na Rua Avanhadava, no Parque dos Poderes.

Segundo a polícia, Bueno foi estrangulado e teve o corpo completamente queimado. A identificação só foi possível a partir de marcas como cicatriz na mão, placa titânio que o ex-vereador tinha e o chip de celular que era da vítima. O Instituto de Identificação, da Coordenadoria Geral de Perícias, confirmou as digitais também. O Land Rover que estava com ele ainda não foi localizado.

O delegado Edilson dos Santos, do Garras, disse que deve pedir a quebra do sigilo telefônico do empresário. Extraoficialmente, há informação que Bueno também ligou para outras pessoas além de familiares na noite de ontem.

HIPÓTESES

A polícia não descarta as hipóteses de latrocínio e de "queima de arquivo". Alceu Bueno foi condenado em processo de exploração sexual e denunciou detalhes do esquema.

Antes de virar réu, ele foi alvo de tentativa de extorsão por Fabiano Viana Otero, atualmente desaparecido, e Luciano Pageu, também empresário.

No mesmo processo que Alceu Bueno respondeu, apareceram Fabiano Viana Otero, Luciano Pageu, o ex-deputado Sérgio Assis e o ex-vereador Robson Martins.

Leia Também