Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Medidas

A exemplo de Salvador, Campo Grande deverá negativar devedores de impostos

Marquinhos Trad se reuniu com prefeito de Salvador ontem

29 NOV 2016Por ALINY MARY DIAS08h:40

Considerada um dos sucessos da administração de Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), que está na prefeitura de Salvador desde 2013, a negativação de contribuintes que não quitarem dívidas de impostos deve ser uma das primeiras ações de Marquinhos Trad (PSD), que assume a prefeitura de Campo Grande em janeiro.

Ontem o prefeito eleito se reuniu com ACM Neto para absorver as experiências positivas e aplicá-las na Capital.

Atualmente, estima-se que o valor de impostos - como o IPTU - devido por moradores de Campo Grande chegue ao montante de R$ 2 bilhões. Para aumentar a arrecadação e amenizar a crise financeira em que a administração se encontra, a prefeitura deverá colocar em prática o mesmo feito em Salvador.

No primeiro ano de governo, ACM decidiu notificar moradores que possuíam dívidas com o município, eles tiveram prazo para quitar os débitos e a partir de fevereiro de 2014 quem ainda tinha dívidas começou a ter o nome inserido no Cadastro Informativo Municipal (Cadin).

Com isso, o contribuinte ficou sem poder comprar a prazo e fazer financiamentos de imóveis ou casas, por exemplo. A medida de deixar o CPF do morador com alguma pendência fez com que a arrecadação da prefeitura aumentasse.

Marquinhos Trad quer repetir a mesma experiência de cobrar de quem não paga na Capital. Além disso, também haverá revisão nos valores cobrados para que pessoas que tiverem direito de serem isentas do IPTU, por exemplo, obtenham o direito.

A estimativa da equipe de transição de Marquinhos é que o deficit mensal nas contas da prefeitura seja de R$ 30 milhões. 

Leia Também