Sábado, 18 de Novembro de 2017

70 vagas

Câmara Municipal prorroga inscrições
para concurso público e adia prova

As mudanças foram publicadas na edição de hoje do Diogrande

28 SET 2017Por JONES MÁRIO09h:00

A Câmara Municipal de Campo Grande prorrogou para até 9 de novembro deste ano as inscrições ao concurso público para cargos efetivos de seu quadro permanente. A aplicação das provas também foi adiada para 26 de novembro. As mudanças foram publicadas na edição desta quinta-feira (28) do Diário Oficial do município (Diogrande).

Conforme previsto antes, as inscrições seguiriam disponíveis até quarta-feira (27). Já as provas estavam marcadas para o dia 22 de outubro de 2017.

Ainda segundo aviso divulgado no Diogrande, o pagamento da taxa de inscrição - R$ 90 para cargos de nível médio e R$ 110 para os de ensino superior - deve ser feito até às 23h59min do primeiro dia útil posterior ao encerramento das inscrições.

O edital do concurso está disponível no site da Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (Fapec). Serão oferecidas 70 vagas de nível superior e médio nas áreas de controle interno, sistemas, administração, contabilidade, jornalismo, publicidade, redação, informática, segurança do trabalho, técnico legislativo e tradução de língua de sinais.  Será o primeiro processo seletivo da Câmara Municipal desde 2004.

Conforme o edital, todas as vagas têm carga horária de 30 horas semanais. Os salários para o nível médio são de R$ 1.672,27 e para as vagas de nível superior, R$ 2.833,33.  

As cotas foram divididas em 18%, com 10% para negros, 5% para deficientes físicos e 3% para indígenas entre as 70 oportunidades disponibilizadas. Conforme o edital, horários e endereços das provas ainda serão divulgados.

COMISSIONADOS 
O número de comissionados, que não entraram no serviço público por meio de concurso, é equivalente a 93% do total de servidores da Câmara. De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), que no ano passado abriu inquérito para investigar a questão, havia, em 2016, total de 657 comissionados, o que equivale a 93,5% dos trabalhadores, contra 45 efetivos - 6,41% dos funcionários do Legislativo Municipal.

Leia Também