Domingo, 20 de Agosto de 2017

Homicídio

Adolescente mata colega de trabalho
em fazenda no Pantanal

Jovem teria atirado porque o homem não gostava de suas brincadeiras

14 MAR 2017Por BRUNA AQUINO09h:00

Adolescente de 16 anos foi preso ontem (13) após matar o colega de trabalho, Antônio Pacífico de 55 anos, em uma fazenda a 100 km de Coxim, no Pantanal. O adolescente teria alterado a cena do crime parar despistar a polícia.

Segundo informações do site Coxim Agora, o proprietário do local acionou a polícia de Coxim para ir até a fazenda. Devido as chuvas o local estava alagado e para chegar até lá, os policiais tiveram que ir até a cidade de Rio Verde do Mato Grosso, pegar um avião e ir até a fazenda que estava totalmente isolada.

No local, estava o menor que negou o crime e informou a polícia que no dia anterior dois homens teriam entrado na fazenda para cobrar uma dívida de Antônio e depois fugiram a pé.

De acordo com o site, a versão do menor foi descartada pela polícia devido a divergências nas informações. A fazenda estava totalmente isolada e não haveria a possibilidade de entrar na propriedade a não ser de avião e no local não havia sinal de luta corporal e que a vítima apresentava apenas uma perfuração no tórax.

Após ser confrontado pela polícia novamente, o adolescente confessou que atirou na vítima com uma espingarda carabina de calibre .44 porque segundo ele a vítima não gostava de suas brincadeiras que ele mencionava ser “sem graça”. De acordo com o rapaz, ele esperou o proprietário sair da fazenda, pegou a arma foi até a vítima atirando mas errou o disparo. Antônio acordou assustado e tentou correr, mas o adolescente o perseguiu e atirou mais duas vezes acertando o tórax da vítima que caiu próximo a uma cerca já sem vida.

O adolescente alterou a cena do crime limpando a arma utilizada, queimando os documentos e roupas da vítima para simular um roubo na residência.

O jovem foi encaminhado para a Delegacia de Coxim onde aguarda a justiça para saber qual procedimento será realizado. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal para demais procedimentos e em seguida liberado para os familiares.

Leia Também