Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Na Índia

Temer diz que não há previsão de aliança entre PMDB e PSDB para 2018

15 OUT 2016Por FOLHAPRESS10h:35

O presidente Michel Temer disse, neste sábado (15), que não há "nenhuma previsão" para uma aliança entre o PMDB, o seu partido, e o PSDB para as eleições presidenciais de 2018.

Segundo ele, uma proposta nesse sentido agora seria "extremamente prematura".

"Essas coisas só vão ser cogitáveis a partir do final do ano que vem, porque a eleição é em 2018. Não há nenhuma previsão pra esta espécie de aliança", afirmou Temer, durante visita à Índia para a cúpula dos Brics.
A coluna Painel, da Folha, revelou, na última sexta-feira (14), que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o secretário de Parcerias de Investimentos, Moreira Franco, já começaram a conversar sobre uma aliança entre os dois partidos para as próximas eleições.

"Temos uma base de mais de 20 partidos e é natural que haja muitas vezes uma ou outra afirmação", disse Temer. "O que há é a aproximação com todos os partidos da base aliada que permitiram ao governo ter uma vitória muito significativa [da PEC do teto dos gastos]."

Ao ser questionado sobre por que não optou por taxar dividendos como forma de contribuir com o ajuste fiscal, Temer disse que a primeira opção cogitada por seu governo foi a contenção dos gastos públicos.
"Vamos caminhar muito ainda e não sabemos o que vamos fazer no futuro", disse Temer, sugerindo que, "se houver necessidade de taxar os mais ricos", isso poderá ser feito.

"Não há nenhuma perseguição aos mais pobres. (...) Na verdade nós universalizamos o governo, nós governamos para todos os setores."

Leia Também